na cidade

Vem aí uma das maiores chuvas de estrelas do ano

O pico máximo de atividade das Delta Aquáridas acontece no final do mês, na madrugada de 30 para 31 de julho.
Marque na agenda.

Ainda faltam umas semanas, mas se adora fenómenos astronómicos, o melhor é começar já a pensar num programa para se afastar da poluição luminosa d cidade, no final de julho. Vem aí uma das chuvas de estrelas mais importantes do ano.

O mês vai terminar com um incrível espetáculo noturno graças às Delta Aquáridas. A chuva de meteoros ocorre, anualmente, entre 12 de julho e 23 de agosto. Este ano, atingirá o pico de atividade na última noite do presente mês, a 31 de julho. É possível avistar até 20 meteoros por hora, segundo o site “TecMundo”.

Os meteoros da Delta Aquáridas provêm do cometa 96P Machholz, que orbita à volta do sol a cada cinco anos. A chuva de estrelas acontece quando a terra se cruza com a órbita desses fragmentos, que são atraídos pela gravidade da atmosfera do planeta. O nome deriva das estrelas cadentes, cujos traços parecem sair dum ponto da constelação de Aquário.

Por serem um fenómeno com um brilho menos intenso e com menos frequência, pode ser mais difícil observá-lo. Ainda assim, as estrelas podem ser vistas de qualquer parte do céu a partir da meia-noite, de preferência longe das grandes cidades e da poluição luminosa. 

Pode sempre aproveitar para ficar hospedado num local isolado, como o Lugar nas Estrelas, um alojamento que fica na pequena aldeia do Peso, perto da Serra da Estrela, onde não precisa de sair do quarto para ver o céu noturno.

Carregue na galeria para conhecer o primeiro alojamento do País certificado pela Fundação Starlight.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA