na cidade

Vai nascer um novo Centro de Congressos em Oeiras — veja as imagens do projeto

A infraestrutura vai permitir ao concelho alargar a oferta de espaços para grandes eventos, feiras, exposições e congressos.
O exterior do edifício.

Oeiras é um município que tem crescido muito nos últimos anos e que aposta no desenvolvimento do concelho a vários níveis. Um deles passa pela criação de espaços que contribuam para a evolução do tecido empresarial presente no concelho, através de infraestruturas que deem resposta ao crescente número de eventos corporate que aqui se realizam.

Há muito que se fala do novo Centro de Congressos que irá nascer em Paço de Arcos e, ainda que não seja possível definir um calendário relativo ao início das obras, de acordo com o município, está em curso o projeto de alteração do mesmo. 

Segundo o que a autarquia avançou à New in Oeiras, “o desenvolvimento do centro corresponde a uma vontade de dotar o concelho e o País de uma infraestrutura que consolide o segmento corporate, considerado uma marca distintiva de Oeiras.” Será uma forma de atrair novas empresas, aumentando a oferta abrangente de serviços. O município acredita, também, que naturalmente surjam outros projetos de interesse ligados à construção do Centro de Congressos, tais como hotéis vocacionados para o turismo de negócios e empresas prestadoras de serviços associados.

A criação do Centro de Congressos possibilitará, de acordo com informação partilhada pela autarquia com a NiO, uma maior oferta de espaços para grandes eventos, feiras, exposições e congressos. Trata-se de um polo de desenvolvimento empresarial que virá preencher uma das maiores necessidades sentidas pelas muitas empresas presentes no concelho.

Segundo o projeto, o novo edifício irá incluir uma área de feiras e eventos com capacidade para 12 mil pessoas em pé, mas cujo espaço terá capacidade de subdivisão em cinco zonas autónomas, cada qual com capacidade para 900 lugares sentados. Não faltará uma área de congressos, com um grande auditório para 1000 espectadores sentados e dois auditórios secundários para cerca de 240 lugares.

Estão, também, previstos dez espaços de comércio e serviços. O estacionamento terá capacidade para mais de 800 automóveis, o que irá também contribuir para minimizar o problema de parqueamento do parque empresarial da Quinta da Fonte.

A decisão de criar este espaço no concelho prende-se com o facto de aqui estarem sediadas, segundo a autarquia, cerca de 30 por cento das empresas de base tecnológica e científica do País, gerando mais de 26 mil milhões de euros de volume de negócios anual, o segundo contributo para o PIB nacional, depois da capital.

Para a Câmara Municipal de Oeiras, “este facto é o resultado do planeamento e gestão do território a longo prazo e de uma definição estratégica atempada, que moldou o papel deste concelho no espaço da Área Metropolitana de Lisboa”. O Centro de Congressos, que ficará instalado em Paço de Arcos, terá uma área principal com cerca de 7.130 metros quadrados, com capacidade para cerca de 4.500 lugares sentados e 12 mil lugares em pé. 

De seguida, carregue na galeria para ver mais imagens do projeto do Centro de Congressos de Paço de Arcos.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA