na cidade

Vacinação de maiores de 50 anos com doenças de risco arranca na próxima semana

Governo vai também atualizar plano para cumprir meta da Comissão Europeia de vacinar 80% dos maiores de 80 até março.
A vacinação continua

A vacinação continua e arranca, já a partir da próxima semana, para uma nova fase. Será a partir de 1 de fevereiro que o grupo de maiores de 50 anos com doenças de risco associadas poderá começar a ser vacinado.

Trata-se, revela a ministra da saúde Marta Temido, de um “universo com pouco menos de meio milhão de pessoas”, portadoras de doenças que comportam risco de “internamento por Covid-19 ou desfecho fatal”. São, portanto, portadores de doença coronária, insuficiência cardíaca ou renal e doença pulmonar obstrutiva crónica.

A ministra aproveitou também para fazer uma nota sobre uma atualização ao plano de vacinação nacional contra a Covid-19, mediante pedido da Comissão Europeia para que os estados-membros da União acelerem processos e cumpram as metas mínimas de vacinar 80 por cento de profissionais de saúde e de pessoas com mais de 80 anos até março.

“Estamos a trabalhar para que essa atualização seja realizada de forma a termos este novo grupo que acresce aos que já estavam definidos”, explica referindo-se aos maiores de 80 anos que não estão alojados em residências ou lares.

A conferência de imprensa feita no final da manhã de segunda-feira, 24 de janeiro, serviu também para revelar a chegada de mais 99.450 doses da vacina da Pfizer. “Ate Às 19 horas de 24 de janeiro, tinham sido realizadas [em Portugal] 255.700 inoculações”, disse.

Marta Temido estima também que até ao final de janeiro estejam vacinados cerca de 100 mil profissionais de saúde, sendo que até esta segunda-feira, foram vacinadas 160 mil profissionais e residentes em lares, num processo que deverá terminar esta semana.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA