na cidade

Todos os dias há pessoas a levar as refeições a quem mais precisa em Oeiras

Só na União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz Qubrada/Dafundo são distribuídas 450 marmitas.
Para que não falte aos vizinhos. Foto: UFALCD

Antes de ser declarado o estado de emergência pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a 18 de março, o Município de Oeiras montou uma estratégia com medidas para ajudar as pessoas do concelho. Este apoio traduz-se, também, em apoiar todos aqueles que se encontram numa situação social e económica mais frágil.

Para que esta ideia funcione em pleno, além de um reforço financeiro para o fundo de emergência social, há a coordenação entre várias entidades e o apoio de voluntários. As juntas de freguesia espelham bem esta ajuda que existe nos bairros de Oeiras.

Na União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz Quebrada/Dafundo, por exemplo, são entregues 450 refeições diariamente. São voluntários e funcionários que se disponibilizam a entregar as marmitas para que nada falte aos seus vizinhos.

Deve ligar para a Linha de Emergência social através do número 915 407 455, caso precise de apoio para receber refeições, higiene pessoal, aquisição de bens alimentares e medicamentos, ou para um eventual apoio económico.

Se tiver entre 18 e 59 anos e não sofrer de doenças crónicas ou patologias graves, pode ser voluntário e ajudar quem mais precisa. Para se inscrever ou pedir mais informações pode ligar para o 214 420 463 ou 210 977 439.

tags: fundo de emergência social, linda-a-velha e cruz quebrada/dafundo, oeiras, solidariedade, união de freguesias algés, voluntários

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras