na cidade

Quinta Real de Caxias pode ganhar uma nova vida

Propriedade do Ministério da Defesa está completamente degradada. A autarquia quer reabilitar o espaço para uso da população.
Uma das fachadas da Quinta.

A Quinta Real de Caxias está há muitos anos sem receber qualquer tipo de intervenção. O seu abandono tem dado oportunidade para a destruição da propriedade e a atos de vandalismo. Propriedade do Ministério da Defesa, há muito que a autarquia de Oeiras reclama o património para poder fazer a sua reabilitação e gestão.

A história desta quinta ou do Paço Real de Caxias é bem antiga. Tem a sua origem no século XVIII, quando o Infante D. Francisco, filho de D. Pedro II e de D. Maria Sofia de Neuborg iniciou a construção. Mas foi o Infante D. Pedro V que tomou posse da Casa do Infantado, a que pertencia a Quinta, e a terminar as obras.

Entre 1826 e 1833 o paço esteve abandonado, até que D. Miguel de Bragança o ocupa durante alguns meses. A Imperatriz e Duquesa de Bragança transformou-o na sua residência de Verão, anos mais tarde. Mas com a morte de D. Pedro V, D. Luís I residiu aqui apenas algumas semanas, antes de se estabelecer no Palácio da Ajuda. E assim, a Quinta e o Paço entram em rápido declínio.

tags: caxias, isaltino morais, oeiras, quinta real de caxias, reabilitação