na cidade

Portugal está entre os países onde a pandemia mais fez cair a natalidade

Noivo estuda estima impacto acentuado nas taxas de natalidade em diferentes países.
Natalidade em queda.

No sul da Europa, mas também em países como a Hungria e o Reino Unido, é esperado que a pandemia tenha um impacto nas atuais taxas de natalidade. As conclusões resultam de um novo estudo levado a cabo pela Universidade Bocconi, em Itália.

O estudo publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences, e de que a agência de notícias Ansa dá conta, recorre a modelos numéricos e à análise de dados de 22 países.

Em Itália, os 16 mil nascimentos ocorridos em 2020, em comparação com o ano anterior, mostram uma das quedas mais acentuadas, na ordem dos 9,1 por cento. Também Hungria (menos 8,5 por cento), Espanha (8,4 por cento) e Portugal (6,6 por cento) são destacados.

De acordo com esta análise, que além de dados atuais comparou o impacto de outras pandemias no passado, também Reino Unido, Bélgica, Áustria e Singapura deram sinais de declínio significativo nas taxas de natalidade.

Letizia Mencarini, investigadora autora do estudo, realça que o impacto foi muito menos significativo, ou até inexistente, em países como Alemanha, Noruega, Suécia e Países Baixos. A razão para tal, considera, são o facto de serem países com estados sociais mais robustos e generosos nas políticas de natalidade.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA