na cidade

O Paço Real de Caxias pode vir a ser um hotel

O concurso lançado para a concessão do espaço teve três propostas, que vão ser agora analisadas.
O edifício está completamente degradado.

O Paço Real de Caxias vai ser recuperado para se transformar numa unidade hoteleira. É que o concurso Revive recebeu três propostas para fazer a reabilitação do espaço e ter a sua concessão durante 50 anos. A empresa que vencer terá uma renda anual mínima de 175 mil euros. Isto para a totalidade do edifício, que conta com uma área de construção de mais de cinco mil metros quadrados.

Em abril chegou a notícia de que a Câmara Municipal de Oeiras iria cuidar da manutenção e conservação do jardim, bem como da cascata e esculturas, uma vez que o projeto do Revive não prevê a reabilitação desta área. Segundo a publicação “Publituris“, agora é hora de analisar as propostas que chegaram.

Estima-se que o investimento total será de mais de 11 milhões de euros para a recuperação do edifício do Paço Real de Caxias. Sendo que, segundo comunicado, “o imóvel deverá ter qualquer vocação turística, nomeadamente, estabelecimento hoteleiro, estabelecimento de alojamento local, na modalidade de estabelecimento de hospedagem, ou outro projeto de fruição turístico-cultural”.

O projeto Revive é um programa do Governo que abre o património ao investimento privado para desenvolvimento de projetos turísticos, através da realização de concursos públicos.  O Paço Real de Caxias é um dos 33 imóveis inscritos na primeira deste programa. 

Este edifício foi construído no século XVIII. Os seus jardins geométricos, com uma cascata e diversas esculturas, são inspirados nos do Palácio de Versalhes, em França. E está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1953.

tags: caxias, construção, hotel, oeiras, paço real de caxias, revive

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras