na cidade

O Carnaval de Veneza já começou a navegar pelos canais. As imagens são incríveis

É um dos Entrudos mais icónicos e mágicos do mundo, que se prolonga por duas semanas. Os carros alegóricos dão lugar às gôndolas.
Foto: Marco Contessa.

Veneza não é só a cidade do amor. Quando se trata do Carnaval, o destino italiano sabe bem como festejar. Os carros alegóricos dão lugar às gôndolas, que navegam pelos canais, tal como manda a tradição. Não há dúvidas de que é um dos Entrudos mais icónicos e mágicos do mundo, onde os festejos duram mais de duas semanas.

Este ano, as comemorações arrancaram oficialmente no sábado, 27 de janeiro. O tradicional desfile de abertura marcou o início do evento e levou as embarcações a remo pelo Grande Canal, da estação de Santa Lúcia até à bacia de São Marcos. Cheio de artistas, com muitas cores, jogos de luz e música, foi uma verdadeira performance flutuante.

A procissão aquática foi acompanhada por canções típicas e, como é habitual, liderada pela “Pantegana”, um barco decorado com uma ratazana de sete metros de comprimento que se tornou um dos símbolos do Carnaval veneziano.

O tema deste ano foi “A Incrível Jornada de Marco Polo”, o famoso explorador italiano que nasceu em 1254, em Veneza, e passou 20 anos a viajar pela Ásia. Para homenagear os 700 anos da sua morte, as festividades carnavalescas vão combinar tradições locais com influências orientais. A organização do evento vai, por isso, integrar espetáculos de companhias chinesas, além de todos os espetáculos de rua e performances teatrais.

A edição de 2024 tem assinatura do diretor artístico e cenógrafo do Teatro La Fenice, Massimo Checchetto, que pretende transformar a cidade numa “terra fantástica”, onde as civilizações e culturas encontradas pelo explorador italiano serão as grandes protagonistas do evento.

“Marco Polo foi um herói do seu tempo, que teve a extraordinária sorte de ver povos e civilizações incríveis, como poucos naquela época. Partiu por terra para lugares desconhecidos e regressou a Veneza por mar, com uma enorme quantidade de informações, enfrentando perigos e aventuras”, refere o diretor artístico.

Mais do que um incrível espetáculo visual, o Carnaval de Veneza é uma viagem ao passado e uma experiência cultura única. Pelas ruas (e pelos canais), desfilam milhares de pessoas mascaradas com fantasias que evocam a elegância de séculos passados. 

As festividades estão previstas durar até 13 de fevereiro por toda a área metropolitana da cidade italiana. Um dos pontos altos é o Carnival Street Show, um espetáculo protagonizado pelos melhores artistas internacionais de música, mímicos, palhaços, mágicos e contadores de histórias, espalhados pelas praças, ruas e avenidas da cidade.

Ao longo do mês de fevereiro, os visitantes vão poder ainda assistir ao “Terra Incognita ‒ A Maravilhosa Viagem de Marco”, um espetáculo sobre as águas, com a duração de 30 minutos, que vai acontecer na doca Darsena Grande. Inspirado nas aventuras de Marco Polo, será uma experiência mágica, com elementos históricos e artes performativas, luzes e projeções de vídeo. 

A 3 de fevereiro, vão ser apresentadas ao público as 12 Marias do Carnaval de 2024, uma das tradições favoritas dos venezianos e dos turistas. A cerimónia relembra um episódio do século XI, em que a população de Veneza libertou 12 raparigas que tinham sido prometidas como esposas do Doge de 1039, Pietro Candiano III.

Como é habitual, as 12 Marias vão desfilar vestidas com trajes históricos em gôndolas ao longo do Canal Grande para chegar a Praça São Marco, onde serão apresentadas ao público. Depois, no último dia do evento, haverá a tradicional apresentação da vencedora.

O Carnaval de Veneza é um dos mais antigos do mundo e foi criado em 1162, um dia depois de uma vitória militar, quando centenas de venezianos terão invadido a Praça de São Marcos em festa. 

Se gostava de viver esta experiência única, ainda vai a tempo: encontra bilhetes de ida e volta a partir de 140€, com partida do aeroporto de Lisboa, para o mês de fevereiro.

A seguir, carregue na galeria para ver como foi o primeiro fim de semana de festividades.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA