na cidade

Município apoia instituições para darem refeições a pessoas mais vulneráveis

A distribuição e confeção da comida tem custos cada vez maiores, pois há mais oeirenses a precisar de apoio.
Para que a comida chegue a todos.

Seja em que altura for, ninguém deve passar fome. Em tempos de pandemia, as pessoas que estão em situação económica mais vulnerável ficam ainda mais fragilizadas. Para garantir que todos têm acesso a alimentos, o Município de Oeiras vai apoiar financeiramente duas instituições que, no âmbito do Plano Municipal de Apoio à População em Situação de Vulnerabilidade Social, estão a colaborar com a autarquia na confeção de refeições.

Uma das instituições é a Fundação Obra Social das Religiosas Dominicanas Irlandesas – Centro Sagrada Família, que está a apoiar a Câmara Municipal de Oeiras com a confeção das refeições que são dadas a cerca de 250 oeirenses. São 500 marmitas diárias que são distribuídas em Linda-a-Velha, Carnaxide, Algés e Cruz-Quebrada/Dafundo.

A esta entidade a autarquia aprovou uma comparticipação financeira de 16.410€, para aquisição dos equipamentos necessários ao reforço da cozinha. Isto vai possibilitar fazer mais refeições. Este dinheiro vai servir para comprar um fogão industrial de 6 bicos e forno a gás para substituição do existente, um armário frigorífico de congelação, uma fritadeira basculante elétrica e uma marmita elétrica.

A Renascer – Associação Cristã de Reabilitação, Ação Social e Cultura é a outra instituição que disponibiliza meios e os voluntários para assegurar a distribuição diária de refeições feitas pelo Centro Sagrada Família, em Carnaxide e Queijas. Vão receber 1.500€, para fazer face às despesas de logística das entregas.

Além de fazer a distribuição das refeições pelas pessoas que beneficiam deste apoio, a instituição é responsável pelo levantamento de excedentes diários do Auchan de Alfragide e a sua entrega no Centro Sagrada Família, para complementar as refeições custeadas pela Câmara Municipal de Oeiras.

A colaboração desta associação é fundamental, dado que o número de voluntários do projeto “Oeiras Sempre a Seu Lado” não é suficiente para todas necessidades do crescente número de beneficiários destas freguesias, o que poderia colocar em causa a distribuição das refeições.

A confeção e distribuição de refeições em Oeiras, Paço de Arcos, Caxias, Porto Salvo e Barcarena é assegurada pela Santa Casa da Misericórdia de Oeiras.

Oeiras conta com diversas respostas de apoio alimentar, para pessoas e famílias em situação de carência económica, como o Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas, o recurso financeiro previsto no âmbito do Fundo de Emergência Social, os bens assegurados pelo Banco Alimentar contra a Fome, as Cantinas e Mercearias Sociais, entre outros projetos.

tags: Câmara Municipal de Oeiras, coronavírus, covid-19, oeiras, refeições, solidariedade

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras