na cidade

Máscaras no chão? Não imagina o perigo para a saúde e para o ambiente

O Município de Oeiras tem uma campanha de sensibilização para que todos os oeirenses escolham as melhores práticas.
Vão parar ao oceano.

Quando a Covid-19 começou a assolar o mundo, as pessoas fecharam-se em casa. Rapidamente surgiram imagens de um decréscimo de emissão de co2 e de alguns animais a explorarem zonas, antes dominadas apenas pelos homens. Porém, a necessidade de usar máscaras veio dar origem a outro fenómeno, desta vez bastante preocupante.

Há cada vez mais registos de máscaras e luvas no chão. De certeza que, ao andar pelas ruas do concelho de Oeiras, já se deparou com este cenário.

Mesmo que as equipas de limpeza do Município estejam atentas, não se consegue dar resposta à rapidez com que as pessoas descartam as máscaras no meio da via pública. Ao optar por deixar este lixo no chão, nem imagina o perigo que isto constitui para a saúde pública e para o ambiente.

Por isso, a Câmara Municipal de Oeiras criou a campanha “No chão, não!” para alertar as pessoas para este problema e incentivar ao uso dos contentores. 

Sabe que ao deixar as máscaras no chão pode estar a ajudar a propagar a pandemia? O lixo quando não é condicionado e colocado nos locais próprios são uma fonte de propagação de doenças. 

Há ainda que refletir sobre o que este tipo de lixo faz ao ambiente. Os registos de máscaras e luvas que chegam aos oceanos são verdadeiramente alarmantes. Por exemplo, em França, a organização não-governamental “Operação Mar Limpo”, tem-se esforçado por limpar toda a zona da Côte d’Azur deste tipo de resíduos que está a destruir o equilíbrio da natureza. 

Por tudo isto, não valerá a pena guardar a máscara ou as luvas e colocá-las no contentor apropriado mais próximo?

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA