na cidade

Maior competição de Apps criadas por miúdos arranca em Oeiras

Os jovens têm como missão utilizar a tecnologia para resolver problemas relacionados com a sustentabilidade do mundo.
Utilizar a tecnologia por um bem comum.

Começa já esta quarta-feira, 1 de julho, os Encontros Regionais da 6.ª Edição do Apps for Good. A maior competição nacional pela melhor aplicação criada por miúdos para resolver problemas sociais, está de regresso a Oeiras e, no norte, a Valongo.

Até sexta-feira, 3 de julho, o encontro realiza-se totalmente online, devido ao contexto atual da pandemia provocada pelo Covid-19. De um total de 90 equipas, com miúdos entre o 5.º ano e o 12.º ano, que vão participar e demonstrar o trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo, apresentando as suas ideias que solucionam problemas reais. Depois serão escolhidas 20 Apps finalistas que estarão presentes no Evento Final que acontece a 17 de setembro, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Entre as 90 equipas de alunos e professores, que estarão em competição, encontram-se aplicações como a SandSpace, uma app que permite indicar e saber os níveis de ocupação do areal de 685 praias marítimas e fluviais de todo o País; a IEVA, uma plataforma de ajuda para os jovens estudantes na procura do primeiro emprego; a ISPI, que pretende ajudar e incentivar a 3.ª idade a utilizar as novas tecnologias; a Amigo de 4 Patas, que quer diminuir o número de animais abandonados ao reunir instituições nacionais; entre outras.

Além das aplicações finalistas, será ainda entregue o Prémio do Público à solução que conseguir mais votos em cada um dos eventos, sendo que a votação já começou e decorre até ao dia do evento, recomeçando nesse dia e terminando dia 3 para o prémio do Publico do Encontro Regional Sul.

Para assistir e acompanhar online os Encontros Regionais totalmente virtual da 6.ª Edição do Apps for Good em Portugal basta fazer a inscrição no site do Encontro Regional Centro-Sul.

Entre os elementos do júri que vão escolher as equipas finalistas estarão representantes dos parceiros do Apps for Good, entre os quais a Câmara Municipal de Oeiras e de Valongo, a Direção-Geral da Educação, a Fundação Calouste Gulbenkian, Synopsys, BNP Paribas, REN, Fundação Altice, IBM, Galp e Fundação Stavros Niarchos, entre outros.

tags: ambiente, App, apps for good, competição, concurso, miúdos, oeiras, tecnologia

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras