na cidade

Já viu como eram a estação e o largo de Algés no início do século passado?

Existem fotografias de arquivo incríveis que mostram esta zona tão característica do concelho há várias décadas.
A estação de Algés.

Atualmente, é uma das zonas com mais afluência do concelho, onde centenas de pessoas passam todos os dias. Falamos de Algés, mais especificamente do seu largo e da estação de comboios. Mas faz ideia de como seria esta zona antigamente?

No arquivo da Câmara Municipal de Oeiras, encontrámos uma fotografia de 1956 onde é possível ver o largo da estação cheio de pessoas e automóveis da época. Do lado esquerdo, encontra-se o salão de chá Pavilhão Cristal, e ao centro, o Palácio Anjos atrás da vegetação.

 

O Pavilhão Cristal viria a encerrar em 1966 — e a ser demolido no final dessa década. E a estação? O caminho de ferro entre Cascais e o Cais do Sodré, em Lisboa, foi inaugurado a 21 de maio de 1892.

Algés e Cruz Quebrada tinham estações próprias, enquanto que o Dafundo apenas teve um apeadeiro em 1898, próximo do Aquário Vasco da Gama, que já estaria a ser construído. A estação de Algés ficava mesmo em frente ao Chalet Miramar (no Parque Anjos), no Largo da Estação, e contígua à praia.

Em 1984, a Companhia de Caminhos de Ferro viria a dar um novo impulso com a captação de passageiros com destino a Algés. Para tal, criaram bilhetes de banhos de mar para grupos de cinco ou mais passageiros, com preços mais reduzidos.

Início do século XX.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA