na cidade

Já viu como era a zona do Jamor há mais de 70 anos?

A New in Oeiras recolheu várias fotografias antigas do Arquivo da Câmara Municipal de Oeiras. São imagens surpreendentes.
Em 1956.

O rio Jamor nasce na serra da Carregueira, no concelho de Sintra, e desagua no rio Tejo, na Cruz Quebrada. Atravessa os jardins do Palácio de Queluz, e as suas paredes belíssimas no Canal dos Azulejos, e é a companhia de toda a gente que passa pelo passeio pedonal e ciclovia do Eixo Verde e Azul. 

O chamado Estádio de Honra do Centro Desportivo Nacional do Jamor foi inaugurado a 10 de junho de 1944. O complexo inclui um campo de jogos de relva natural, normalmente utilizado para o futebol, uma pista de atletismo, zonas para salto em comprimento e vala para corrida de obstáculos. A sua capacidade é para 37.500 espectadores. Provavelmente, já terá assistido a alguma final da Taça de Portugal por lá — desde 1946, que o evento tem lugar marcado neste estádio. Este ano, porém, o jogo será em Coimbra.

Uma das mais recentes novidades do espaço é o mercado de artesanato no Jamor. O “Mercado Jamor com Arte”, no Centro Desportivo Nacional do Jamor, que fica perto da Canoagem, acontece no quarto domingo de cada mês e é uma mostra de arte, saúde e bem-estar, com divulgação de atividades lúdico-desportivas.

A primeira edição é no dia 23 de maio, das 9 às 18 horas. Em todas as edições, irá encontrar vários artigos, desde joalharia, cerâmica, fotografia, ilustração, decoração, plantas, xisto, macramé, vestuário, T-shirts únicas, artigos para crianças, esculturas e muito mais. 

A New in Oeiras foi ao Arquivo da Câmara Municipal de Oeiras para descobrir como era esta zona tão emblemática do concelho nas últimas décadas. A imagem mais antiga que descobrimos data de 1900. De seguida, carregue na galeria para descobrir as fotografias antigas da região.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA