na cidade

Já viu como era o Aquário Vasco da Gama antigamente?

O edifício foi construído no Dafundo por influência de D. Carlos I no final do século XIX. Continua a ser um marco do concelho.
Em 1910.

O Aquário Vasco da Gama, na Rua Direita do Dafundo, foi construído por influência de D. Carlos I. O rei de Portugal era um fanático naturalista e oceanógrafo. E era também conhecido por organizar várias campanhas oceanográficas.

O edifício foi inaugurado em 1898, no âmbito das comemorações do 4.º Centenário da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia. Acolheu várias exposições realizadas com o material recolhido nas campanhas oceanográficas efetuadas no iate real Amélia.

Em 1919, o Aquário foi sujeito a uma reorganização, e passou a ter uma autonomia científica e administrativa. Foi também nesse ano que passou a integrar uma Estação de Biologia Marítima. Neste período, foram promovidas várias investigações relacionadas com a exploração do mar.

Já em 1935, o espólio do Aquário ficou mais rico com a Coleção Oceanográfica de D. Carlos e a respetiva biblioteca — uma doação feita pela Liga Naval Portuguesa. Na fachada principal do edifício, destacam-se os painéis de azulejos da autoria do mestre Jorge Colaço.

Atualmente, o Aquário Vasco da Gama continua a receber milhares de visitantes por ano, e até tem visitas virtuais. No aquário pode conhecer dezenas de espécies vivas, e no museu toda a sua história, e a de várias espécies marítimas.

O espaço abre todos os dias, das 10 às 18 horas, e os bilhetes começam nos 2,50€. De seguida, carregue na galeria para conhecer como era o Aquário Vasco da Gama antigamente, e como é nos dias de hoje.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA