na cidade

Já foram distribuídas mais de 130 mil refeições desde o início da pandemia

A distribuição continua no concelho de Oeiras para que não falte comida na mesa de quem mais precisa.

A pandemia Covid-19 veio dificultar, ainda mais, a vida de todos aqueles que já tinham uma situação económica frágil e de outros que ficaram numa situação financeira difícil pela falta de trabalho. A pensar nestas situações, o Município de Oeiras reforçou as ajudas financeiras de várias instituições, para garantir que eram confecionadas refeições para os oeirenses que precisam.

Desde o início da pandemia, já foram distribuídas mais de 130 mil refeições no concelho. E para garantir que os alimentos continuam a chegar a todos, a Câmara Municipal aprovou, em junho, um reforço no apoio a três das entidades parceiras, que estão a lidar no terreno com as consequências deste surto: duas onde se verificou haver escassez de produtos para fazer face ao aumento da procura de refeições confecionadas, e uma terceira, para remodelação da cozinha onde são preparadas as refeições. No total, foi aprovado um apoio financeiro de cerca de 95 mil euros.

Assim, a autarquia atribuiu mais 82 mil euros, para um apoio extraordinário à Santa Casa da Misericórdia de Oeiras, que disponibiliza refeições nos territórios de Oeiras, Paço de Arcos, Caixas, Porto Salvo e Barcarena; e a Fundação Obra Social das Religiosas Dominicanas Irlandesas, cuja área de distribuição é em Linda-a-Velha, Carnaxide, Algés e Cruz-Quebrada/Dafundo.

Foi ainda aprovada uma comparticipação de 12 mil 514 euros ao Centro Comunitário Paroquial de Nossa Senhora das Dores, em Caxias, para aquisição dos equipamentos necessários à remodelação da cozinha, substituindo o existente que já tinha 24 anos.

tags: coronavírus, covid-19, oeiras, solidariedade

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras