na cidade

Isaltino Morais quer uma nova ponte sobre o Tejo para ligar Oeiras à Margem Sul

A Câmara Municipal está a trabalhar em conjunto com outros concelhos para fazer uma travessia para ligar Algés à Trafaria.
Pode haver uma terceira ponte.

Quem está habituado a fazer vários quilómetros todos os dias no trânsito, sabe que há cada vez mais constrangimentos em diversas vias de acesso a Oeiras. Para que exista um alívio das entradas e saídas no concelho, a Câmara Municipal, liderada por Isaltino Morais, defende um corredor rodoviário para ligar Algés à Trafaria.

A ideia da criação de uma terceira ponte sobre o Tejo não é nova, mas começa agora a ganhar forma. Em comunicado à redação da New in Oeiras, a Câmara Municipal informa que “aprovou a participação do Município no planeamento do corredor rodoviário Algés/Trafaria, em conjunto com outras entidades, designadamente da Área Metropolitana de Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa e a Câmara Municipal de Almada, quer na emissão de pareceres, quer no apoio a projetos que se venham a desenvolver para a construção desse corredor”.

Esta iniciativa surge do facto de Oeiras ser um concelho com cada vez mais procura não só como zona residencial, mas também empresarial e como uma região favorável para a fixação de pólos universitários. Esta é uma das conclusões de um inquérito à mobilidade realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em 2017.

Verifica-se ainda que a Ponte 25 de Abril e a Ponte Vasco da Gama não são suficientes para o tráfego automóvel que vem dos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra. E as soluções ferroviárias e fluviais existentes estão saturadas.

Existe ainda outro fator que contribui para a necessidade da criação desta ligação. Com a criação de um novo aeroporto internacional no Montijo, pode agravar-se o trânsito nas ligações já existentes.

O Município de Oeiras entende que a nova travessia rodoviária do Tejo “no corredor Algés/Trafaria é uma peça fundamental no contexto da acessibilidade regional à Área Metropolitana de Lisboa, sendo indispensável não só para contribuir para a resolução dos problemas existentes (ex.: Ponte 25 de Abril), como também para estruturar o território de forma equilibrada, indutora de desenvolvimento e progresso”.

Sendo que um novo corredor pode ainda solucionar os problemas nas ligações da A5 à CRIL, à CREL, de uma forma mais alargada a norte assim como os nós de acesso à A5 de um modo geral (Carnaxide / CREL / Oeiras).

tags: Algés, Câmara Municipal de Oeiras, isaltino morais, mobilidade, oeiras, ponte, tejo, trafaria

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras