na cidade

A Estrada Marginal era assim nas décadas de 1940 e 1950

O percurso que serve todas as freguesias litorais do concelho de Oeiras é um local icónico da Grande Lisboa.
Em 1940.

A Estrada Marginal é a companhia de vários lisboetas e moradores da linha de Cascais nos seus trajetos para casa e para o emprego. Seja de carro ou de comboio, as vistas do mar, dos barcos, dos fortes e das praias acompanham gerações desde 1937, ano em que o trajeto foi concluído.

Foi a estrada mais emblemática de Portugal nos anos 1960, é considerada por muitos como a mais bela do País e um chamariz para os turistas no verão. O rio que se transforma em mar acompanha este troço serpenteado que chega à sua beleza máxima com o pôr do sol.

Apesar de a Estrada Marginal começar em Lisboa e acabar em Cascais, não há freguesia do litoral de Oeiras que não se sirva dela. A New in Oeiras encontrou várias fotografias deste local e das suas vistas, no Arquivo da Câmara Municipal de Oeiras.

As imagens são das décadas de 1940 e 1950. Podemos ver a Marginal com automóveis a circular, ciclistas, e até pessoas no meio da estrada — algo impensável nos dias de hoje, por causa do trânsito. Podem ver-se ainda as praias com banhistas, e o comboio da linha de Cascais.

Há fotografias de Paço de Arcos, Caxias, Santo Amaro de Oeiras, e Algés. Carregue na galeria e faça uma viagem no tempo.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA