na cidade

De chacota a sex symbol: como Jessica Simpson perdeu 45 quilos aos 40 anos

Mãe de três filhos, foi alvo da imprensa quando chegou quase aos 100 quilos. Hoje regressou ao peso ideal — e está orgulhosa.

No ano em que entrou na casa dos 40, a Jessica Simpson decidiu revolucionar a sua vida. A cantora e atriz que agora também é designer — e mãe de três filhos — revelou que perdeu 45 quilos desde o nascimento da última filha em março de 2019. “Estou orgulhosa por sentir-me eu própria novamente”.

A norte-americana que se tornou famosa ainda adolescente foi notícia em todo o mundo quando, em 2009, surgiu em palco com vários quilos acima do que era normal na sua figura. “As pessoas estavam habituadas a ver-me lavar carros de biquíni em ‘Os Três Duques'”, comentou no início deste ano.

E acrescentou: “À época fiquei de coração partido com as manchetes e claro que me martirizei sobre isso. Estava a tomar comprimidos dietéticos e a beliscar a minha gordura até fazer nódoas negras”.

Há alguns meses, Simpson revelou que estava a treinar intensamente com a ajuda do personal trainer Harley Pasternak. Agora, nas fotos partilhadas nas redes sociais no final de setembro, é possível ver a diferença radical, depois de perdidos os quilos acumulados durante as três gravidezes.

“Particularmente com o terceiro bebé, creio que ela chegou a comentar na imprensa que tinha atingido os 100 quilos. Portanto tínhamos muito trabalho pela frente”, revelou o treinador, que criou um plano de seis meses com objetivo de ir ainda mais além, sem recorrer a dietas extremas e treinos radicais.

O corpo tonificado desenhou-se à conta de 14 mil passos diários e treinos de corpo inteiro. Estar casada com um atleta profissional de futebol americano também foi uma enorme ajuda: “Tenho o marido mais ativo do mundo. Se casas com um atleta, tens que estar sempre na melhor forma”.

Não se ficaram pela contagem de passos e treinos completos. Simpson seguiu também o regime alimentar do treinador, que permite três refeições completas e dois snacks por dia — todas ricas em proteína, fibra e gordura saudável.

O regime permite dias de asneira. O truque, explica Paternak, “está em equilibrar tudo de forma a que não se torne demasiado doloroso”.

Além da comida, Simpson fazia três sessões de 45 minutos com dois treinadores em simultâneo. Outro segredo? Afastar-se de tablets, telemóveis e outro tipo de tecnologias, algo que o treinador revela que a ajudou a regular melhor o sono — indispensável para manter o sistema alerta e metabolismo em alta rotação.

Essa rotina exigia à cantora que dormisse sete horas por noite, sem exceção. “Há tanta gente que desvaloriza a importância do sono na gestão do peso”, nota Paternak.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA