na cidade

Covid-19: Oeiras tem um centro de acolhimento para os sem-abrigo

Esta é uma das medidas para ajudar à não propagação do novo coronavírus no concelho.
Isaltino Morais visitou o centro esta terça-feira. Foto: CMO.

A Covid-19 não conhece pessoas. Ataca qualquer um. Mas o certo é, que há alguns em situação mais frágil, que precisam de um apoio extra nesta altura. Por isso, o Município de Oeiras, em articulação com a Santa Casa da Misericórdia, criou um Centro de Acolhimento para os sem-abrigo.

Este centro está a funcionar desde 3 de abril, em Paço de Arcos. Aqui, as pessoas em situação de sem-abrigo vão estar em segurança, retirando-as da rua e, ao mesmo tempo, minimizando o risco de propagação da Covid-19.

Este espaço tem capacidade para acolher 10 pessoas. Agora estão quatro a usufruir deste serviço que, além de uma cama para dormir, têm acesso a banho e três refeições diárias, o que facilita a permanência destes utilizadores no centro.

Para terem acesso ao Centro de Acolhimento, as pessoas têm de ser acompanhadas pelas entidades do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) de Oeiras, e as admissões são validadas pela Câmara Municipal de Oeiras e pelo IDEQ — Instituto de Prevenção e Tratamento da Dependência Química e Comportamentos Compulsivos.

Esta é uma das medidas que fazem parte do plano de alerta municipal, que o Presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais ativou no passado dia 31 de março. 

O autarca visitou as instalações do Centro de Acolhimento esta terça-feira e elogiou os utilizadores que ali se encontram “pelo facto de estarem a permanecer no espaço, demonstrando uma colaboração e uma postura pessoal absolutamente exemplares”.

No Centro de Acolhimento. Foto: CMO.
tags: centro de acolhimento, coronavírus, covid-19, oeiras, paço de arcos, sem-abrigo

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras