na cidade

5 coisas gratuitas que pode fazer com a família em Oeiras

Há spots incríveis que se podem visitar, percursos a descobrir, histórias para ouvir e muitos livros para ler.
São muitas as atividades gratuitas que pode fazer.

Nunca ouviu dizer que muitas das melhores coisas da vida são gratuitas? Esta frase popular aplica-se muito bem ao que lhe vamos contar. Numa altura em que temos tantas despesas com a preparação do Natal, é bom saber que há muitas coisas divertidas que podemos fazer em Oeiras, sem gastar dinheiro. Lugares incríveis que se podem visitar, atividades a fazer, percursos a descobrir e muitas outras coisas. A NiO resolveu várias atividades, completamente grátis, que pode fazer em Oeiras e que o vão surpreender.

1. Visitar o Parque dos Poetas, passear e fazer um piqueniques 

O Parque dos Poetas é um parque único que surgiu do sonho de construir em Oeiras um grande parque urbano para ser o pulmão da vila e oferecer várias possibilidades de lazer aos oeirenses. Este projeto ambicionou que o parque tivesse uma forte ligação à poesia e à escultura, num tributo à cultura portuguesa.

É essa a razão de ser do nome que lhe foi atribuído e das várias esculturas e representações de mais de 50 poetas, tanto portugueses, como de países ou territórios de expressão portuguesa. Ao todo, existem três áreas, onde se podem encontrar esculturas alusivas a 20 poetas do século XX, assim como poetas trovadores, poetas ligados à Renascença e, por fim, à época do Barroco e Romântico.

O Parque dos Poetas é um lugar mágico onde se pode passear com ou sem miúdos, ler, disfrutar do silêncio (dada a sua dimensão, é possível ficar isolado), fazer um picnic, fazer ginástica, entre outras atividades. No lado mais alto, pode aproveitar a vista espetacular sobre o rio e o oceano, ou visitar o Tempo da Poesia que, muitas vezes, tem eventos de entrada livre, no Labirinto, na Ilha dos Amores e nas Fontes Cibernéticas. Tem um restaurante, bar no cimo do Templo da Poesia que tem uma vista panorâmica incrível e que serve refeições ligeiras.

O horário do Parque é de 1 de maio a 30 de setembro, das 9 horas às 23 horas; e de 1 de outubro a 30 de abril, das 10 horas às 20 horas.

2. Fazer uma caminhada pelos trilhos do vale do Jamor

Nestes 200 hectares de natureza para explorar, cada vez mais cuidados e melhor equipados, pode fazer as mais variadas atividades ao ar livre, de lazer e desportivas, e sentir-se muito em forma. Para caminhadas foram criados quatro percursos pedonais com diferentes graus de dificuldade, que podem ser percorridos de forma informal ou sob a orientação de técnicos.

Ao longo dos diferentes percursos, encontra diversos equipamentos, onde pode fazer atividades intermédias e exercícios (assinalados a vermelho nos mapas). Para além da caminhada, no Jamor há espaço para muitas outras atividades gratuitas. Pode também optar por jogar futebol nos jardins, correr, passear em redor dos lagos, fazer o circuito de manutenção e aproveitar o parque de diversões para os miúdos.

3. Visitar uma das Bibliotecas de Oeiras e aproveitar para ler um bom livro

As bibliotecas do concelho são três: Oeiras, Algés e Carnaxide. Estes são espaços aprazíveis que reúnem as condições para ler, estudar e requisitar livros. A Biblioteca Municipal de Oeiras é a mais antiga de todas. Foi inaugurada em 1957, andou a saltitar de morada alguns anos e está, desde 1996, na Urbanização Moinho das Antas. Conta com espaços diferenciados para adultos e para os mais novos, com algumas atividades lúdicas a decorrer com frequência. Tem uma sala multimédia, uma zona de exposições e um auditório municipal.

Em segundo lugar vem a Biblioteca Municipal de Algés, outrora no Palácio dos Anjos e, desde 2001, no Palácio Ribamar. Também tem todos os serviços de requisição, sala de leitura, sala infantil e ainda um centro de documentação. Por último, a Biblioteca Municipal de Carnaxide fica no mesmo edifício onde funciona o Centro Cívico, com diversos serviços, desde sala multimédia a zona de jornais e revistas.

As bibliotecas de Oeiras têm também serviços novos para facilitar a vida aos leitores. Agora já se pode ir à estante, escolher o livro, e levá-lo, ou, ficar a lê-lo ou a estudar nas salas de leitura; pode-se também frequentar os espaços multimédia, se necessita de um computador para uma pesquisa rápida e os mais pequenos também já podem frequentar os espaços infantis, acompanhados de um adulto.

A Biblioteca Municipal de Oeiras fica na Av. Dr. Francisco de Sá Carneiro, 17, o contactos é 21 440 6340 e está aberta de segunda a sexta das 10 horas às 20 horas e ao sábado das 10 horas às 18 horas.A Biblioteca Municipal de Algés fica no Palácio Ribamar, Alameda Hermano Patrone, o contacto é 21 097 7480 e está aberta de segunda a sexta das 10 horas às 20 horas e ao sábado das 10 horas às 18 horas. A Biblioteca Municipal de Carnaxide fica no Edifício do Centro Cívico de Carnaxide – Rua Cesário Verde, o contacto é 21 097 7430 e está aberta de segunda a sexta das 10 horas às 20 horas e ao sábado das 10 horas às 18 horas.  

4. Visitar o Palácio Marquês de Pombal, jardins e adega

O edifício remonta ao século XVIII e divide-se em três zonas: palácio, adega e jardins. É um solar típico desta época, herdado e ampliado pelo Marquês de Pombal que ali morou e lhe deu o nome. O projeto do Palácio é da autoria do arquiteto Carlos Mardel e é considerado um dos melhores conjuntos decorativos do período pombalino, rico em estuques e azulejos. No teto da Sala da Concórdia encontra-se uma das mais exuberantes criações deste solar: a representação dos seus três obreiros e irmãos – Sebastião José de Carvalho e Melo (político), Paulo António de Carvalho e Mendonça (religioso) e Francisco Xavier de Mendonça Furtado (militar), com a legenda ”Concordia Fratrum”, numa pintura atribuída a Joana do Salitre.  

Os jardins do palácio são dignos também de se conhecer, estão cheios de recantos bonitos, fontes e antigas mesas de pedra, têm um relvado grande e destacam-se as várias peças de estatuária, os bustos de mármore, bem como os vários muretes e escadarias revestidas de azulejos. Ciente do seu elevado valor patrimonial e histórico, o Município adquiriu, em 2003, Palácio e jardins. Desde essa altura, o palácio tem recebido muitos visitantes e tem sido palco de inúmeros eventos. O Palácio Marques de Pombal fica no Largo Marquês de Pombal. O contacto é o 214 43 0 799. Há duas visitas guiadas por dia, de terça a sábado às 11 horas e às 14h30. Aos domingos a visita é gratuita das 10 horas às 18 horas (última entrada às 17h30). Os jardins e adega são de entrada livre.

5. Visitar a Livraria GATAfunho que tem contos todos os domingos

Nesta livraria e editora vai certamente sentir-se em casa. Há livros para todas as idades, jogos de tabuleiro e eventos diversos para se divertir com a família. Foi a paixão pelos livros e pelas miúdos que fez com que Ana Paula Faria e Inês Araújo, mãe e filha, criassem a GATAfunho. O projeto começou há 13 anos como uma editora de livros infantis.

Seis anos mais tarde abriram a primeira livraria, em Lisboa, e há pouco mais de quatro anos, mudaram-se para Oeiras, pois grande parte dos seus clientes viviam na zona. Resolveram fazer uma experiência em Oeiras e tiveram muito sucesso. A proposta da loja é ser não só um lugar para comprar livros, e sim um espaço cultural de convivência onde toda a gente se sinta em casa e possa deixar-se contagiar pela literatura. A GATAfunho, que fica no Largo 5 de Outubro, tem uma agenda de eventos muito movimentada. Todos os domingos do ano, faça chuva ou faça sol, há sessões abertas e gratuitas com um contador de histórias, às 11h30. São contos para todos, mas mais dirigidos às famílias, e agora, neste contexto pandémico, são contadas no exterior, à porta da loja.

 

 

 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA