na cidade

Câmara de Oeiras tem 2 milhões de euros para projetos propostos pelos munícipes

Já arrancou o orçamento participativo da autarquia e toda a gente pode dar ideias.
Todos podem participar.

Os oeirenses voltam a ter uma palavra a dizer sobre os projetos da autarquia em que deve ser gasto o dinheiro dos munícipes. Quatro anos depois da última iniciativa semelhante, a Câmara Municipal de Oeiras colocou em marcha um novo Orçamento Participativo. Até abril, todos os moradores do Concelho com mais de 16 anos podem apresentar propostas de projetos para a Câmara executar. 

Para o Orçamento Participativo deste ano, que arrancou no passado dia 1 de março, o executivo liderado por Isaltino Morais reservou uma verba total de dois milhões de euros. Cada proposta apresentada tem um custo máximo de 300 mil euros. “Acredito convictamente no valor das ideias e na capacidade de inovação dos cidadãos deste Município e sei, por isso, que nos vão surpreender com as propostas”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Oeiras na apresentação da edição deste ano da iniciativa da autarquia.

O período de submissão de ideias online decorre até ao dia 20 de abril. Após esta fase, segue-se um conjunto de assembleias participativas em que os cidadãos também vão poder apresentar propostas. Todas as propostas apresentadas e validadas serão depois submetidas a uma primeira fase de votação, que decorre entre abril e maio. 

Cabe depois à Câmara Municipal de Oeiras analisar detalhadamente, do ponto de vista técnico, as propostas vencedoras desta primeira votação. Após esta apreciação, as propostas vencedoras voltam a ser submetidas a votação, já entre setembro e outubro. 

A última edição do Orçamento Participativo de Oeiras reuniu mais de 100 propostas, que receberam cerca de 25 mil votos.

tags: Câmara Municipal de Oeiras, isaltino morais, Orçamento Participativo, Presidente da Câmara Municipal de Oeiras