na cidade

Andar de transportes públicos vai ser mais barato

A Câmara Municipal de Oeiras investe 2 milhões de euros nos passes sociais e na mobilidade.
Os passes vão ficar mais baratos.

São cada vez mais as pessoas que optam por andar de transportes públicos e deixar o carro em casa. Mas até utilizar estes serviços pode ficar muito caro. Foi a pensar nisso, que a Câmara Municipal de Oeiras decidiu investir 2 milhões de euros nos novos passes sociais e na mobilidade.

Os municípios que constituem a Área Metropolitana de Lisboa (AML) assinaram esta segunda-feira, 18 de março, numa cerimónia feita na Gare do Oriente, em Lisboa, contratos interadministrativos que tornam realidade a partir do dia 1 de abril um único tarifário, com apenas um sistema de passe, válido para os 18 concelhos.

Esta iniciativa vai permitir uma grande redução no preço dos transportes públicos em Oeiras e em toda a Área Metropolitana de Lisboa. As alterações aos tarifários, que são as maiores dos últimos anos, podem representar uma poupança para as famílias, que, em alguns casos, pode ser superior a 150 euros.

“Esta medida foi negociada pelos municípios no último ano. A aposta nos transportes públicos e na mobilidade é fundamental para o aumento da competitividade das cidades e uma peça-chave no combate às alterações climáticas, reduzindo o impacto ambiental”, explica o Presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, acrescentando que “finalmente, se percebeu que a mobilidade deve ser uma das prioridades da aplicação dos fundos comunitários”.

“Este investimento vai ao encontro das medidas que têm sido desenvolvidas pelo Município de Oeiras para melhorar a mobilidade no concelho, nomeadamente, através do regresso do Combus (transporte coletivo intra-freguesias de cariz social) e também da possibilidade, atualmente em estudo, de repor o SATU ou implementar outro modo de transporte alternativo”, concluiu Isaltino Morais.

Além dos presidentes das câmaras municipais que constituem a Área Metropolitana de Lisboa, a cerimónia contou com as presenças do primeiro-ministro, António Costa, do ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes, e do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Fernando Medina, da Câmara Municipal de Lisboa, apresentou as principais novidades do sistema de passes que se vão passar a chamar Navegante. A partir de abril as pessoas passam a ter várias modalidades de passe.

A primeira é o Navegante Metropolitano, um passe mensal fixo, válido em todos os serviços de transporte público regular de passageiros, em todos os 18 municípios da área metropolitana de Lisboa. Tem o preço de 40€, o que permite, por exemplo, ir de Oeiras até Setúbal ou Mafra, tudo com o mesmo passe.

A segunda modalidade é o passe mensal Navegante Municipal, válido em todos os serviços de transporte público regular de passageiros dentro do limite geográfico de um município selecionado dentro da AML e que terá o preço de 30€. O titular do passe Navegante Oeiras, por exemplo, poderá deslocar-se dentro do município utilizando qualquer operador do serviço público de transporte de passageiros com um único passe. 

A terceira modalidade é dedicada aos miúdos. O Navegante 12 é gratuito para crianças até aos 12 anos, inclusive (isto é, até ao último dia do mês em que a criança faz 13 anos), permitindo a utilização de todos os serviços de transporte público regular de passageiros, em toda a AML.

A quarta e última modalidade é o Navegante +65. O passe mensal fixo está destinado a maiores de 65 anos, reformados e pensionistas (cujos rendimentos mensais do agregado familiar forem de valor igual ou inferior ao salário mínimo nacional), válido em todos os serviços de transporte público regular de passageiros, em todos os municípios da AML e com o preço de 20€.

Há ainda o Navegante Metropolitano Família, que vai permitir que todos os membros do mesmo agregado familiar, independentemente do número de elementos, residentes num dos 18 municípios, possam utilizar todos os serviços de transporte público regular de passageiros dentro da AML, pagando, no máximo, o valor de 2 passes Navegante Metropolitano, ou seja 80€. Prevê-se que este passe entre em vigor em julho de 2019.

tags: Câmara Municipal de Oeiras, investimento, mobilidade, oeiras, passe social, transportes

outros artigos de na cidade

mais histórias de Oeiras