na cidade

Adega do Palácio Marquês de Pombal terá visitas e prova de vinhos no próximo domingo

A iniciativa acontece no Dia Mundial do Enoturismo, a 12 de novembro. Será também realizada a final do concurso “Bartender do Ano”.
Um vinho secular.

Oeiras é um município que tem apostado, cada vez mais, na sua valorização enquanto referência turística. A localização privilegiada junto ao mar torna-o numa zona balnear de excelência, recebe alguns dos maiores festivais de música do País, atraindo público nacional e internacional, e tem vindo a tornar-se no cenário favorito de diversos eventos culturais e tecnológicos de grande dimensão. 

No entanto, nos últimos anos, há outra área que tem merecido a atenção e o investimento da autarquia. Falamos do enoturismo que, como o nome indica é o tipo de turismo que se baseia na apreciação de vinho nas regiões que o produzem, mergulhando na história, cultura e tradições desses locais. Em Oeiras encontra-se a mais pequena região vitivinícola do País, onde é produzido o vinho de Carcavelos “Villa Oeiras”, hoje considerado um dos grandes vinhos generosos nacionais.

Por essa razão, o enoturismo tem-se tornado numa das mais recentes apostas do Município de Oeiras “para a divulgação, promoção e conservação deste património identitário que é o vinho de Carcavelos ‘Villa Oeiras'”, refere a autarquia. Desde 2021 que o município investe numa programação turística dedicada a este produto, que ganha maior destaque em datas especiais, como é o caso do Dia Mundial do Enoturismo. 

A data assinala-se, anualmente, no segundo domingo de novembro. Inicialmente designado como Dia Europeu do Enoturismo, foi instituído em 2009 pela Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN), passando a ter um carácter mundial a partir de 2019. Os membros desta rede, assim como da Associação Mundial de Enoturismo, aproveitam a data para fomentar eventos relacionados com o turismo ligado ao setor vitivinícola.

Neste sentido, o Município de Oeiras planeou diversas atividades para celebrar a efeméride, que se vão realizar no próximo domingo, 12 de novembro. Será um dia em cheio, para os amantes de vinho de Carcavelos — vão poder participar em visitas encenadas à Adega do Palácio do Marquês de Pombal e realizar provas de vinhos —, e para todos aqueles que queiram conhecer melhor os espaços ligados à produção deste produto oeirense. 

No mesmo dia, irá também realizar-se a final do concurso nacional “Bartender do Ano 2023”. Conheça a programação.

12 de novembro (domingo)

10 horas / 11h30 — Visitas encenadas à Adega do Palácio Marquês de Pombal com prova de vinhos de Carcavelos “Villa Oeiras”. Cada visita tem a duração de aproximadamente uma hora. Destina-se ao público em geral (maiores de 18 anos). O valor é de 9€ por pessoa. As inscrições são obrigatórias e limitadas a 20 participantes por visita. Pode fazê-lo no Posto de Turismo de Oeiras, até dia 11 de novembro, através do número 214 430 799 ou email turismo.palacio@nulloeiras.pt, indicando nome, email e número de telefone. “Jocelina, uma criada atrevida e curiosa, é surpreendida com a chegada dos convidados que não esperava. Mais dada à conversa que ao trabalho, recebe o público, desvelando a vida e histórias da casa de seus amos. A senhora e os meninos encontram-se fora, mas o senhor Conde de Oeiras anda pela quinta a verificar os rendimentos das propriedades. Ei-lo, que chega”, lê-se na apresentação do evento. 

14h30 às 19 horas — Final do concurso nacional “Bartender do Ano 2023”, no Salão Nobre do Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras. Os finalistas apresentarão as suas criações perante uma plateia de convidados e jurados como resposta aos desafios, atempadamente lançados pela organização da competição. Enquanto o júri decide a classificação final, serão servidos cocktails, onde não faltará o vinho de Carcavelos “Villa Oeiras”. No final será anunciado o vencedor desta edição. A entrada é gratuita, limitada aos lugares disponíveis (maiores de 18 anos). 

17 horas — “Quatro Territórios. Três regiões demarcadas. Uma paixão comum”, na Adega Viúva Gomes, em Almoçageme. O vinho de Carcavelos “Villa Oeiras” estará presente na Adega Viúva Gomes, onde será possível provar e conhecer vinhos das três regiões demarcadas que constituem a Rota dos Vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares. Um produtor ou especialista de cada região demarcada, onde se inclui o Villa Oeiras, apresenta as caraterísticas específicas de cada território e promove provas comentadas de vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares. Se é um fã acérrimo deste género de bebida, e quiser participar neste evento, inscreva-se até dia 8 de novembro, para o email maria.teresa.neves@nullcm-sintra.pt, disponibilizando dados como nome, contacto telefónico e email. 

Recordamos que, nesse mesmo dia, 12 de novembro, o Município vai celebrar o Magusto com a população oeirense, oferecendo não só cálices de vinho de Carcavelos “Villa Oeiras”, como também castanhas assadas e muita animação. Esta festa aberta a todos, para celebrar o São Martinho, acontece, nesse dia, no Palácio Anjos, em Algés. Na véspera, realiza-se no Largo 5 de Outubro, em Oeiras, data em que vão ser acesas as iluminações de Natal no concelho. 

Vinho de Carcavelos “Villa Oeiras”

Distinguido com vários prémios, nos últimos anos, o “Villa Oeiras” é o reconhecimento do esforço que o Município tem vindo a fazer para produzir um vinho de referência nacional e internacional. Porém, apesar de ser, atualmente, um produto representativo do concelho, e que muito orgulha os oeirenses, a sua história é longa.

Os primeiros registos escritos sobre vinho nesta região datam do século XV, por volta de 1400. “Secular nos saberes e intemporal nos sabores”, assim é caracterizado pelo Município de Oeiras, responsável pela sua produção desde 2001, em parceria com o Instituto Nacional de Investigação Agrária. Desde logo, o objetivo passou por recuperar e manter o património vínico da região, mas também “o património paisagístico, cultural e arquitetónico, de toda uma região demarcada, que esteve em vias de extinção e que goza hoje de uma estrutura consistente”, garante o município. 

Visita encenada à Adega. Foto: CMO

O valor único e especial deste produto prende-se com o facto de ser feito a partir das uvas provenientes das vinhas da Quinta de Cima do Marquês de Pombal, a mais pequena região vitivinícola do País. Arinto, Galego Dourado e Ratinho são as três castas deste vinho de cor de mel.

Caracterizado como um licoroso fortificado, pode ser consumido tanto como aperitivo, antes da refeição, ou como digestivo à hora da sobremesa. Na verdade, pode ser harmonizado com iguarias típicas da gastronomia portuguesa, sendo um excelente acompanhamento para queijos de meia cura, frutos secos, mas também produtos sazonais como o bolo-rei ou as rabanadas, na altura do Natal, que se aproxima.

“A introdução no mercado dos vinhos de Carcavelos Villa Oeiras tem, não só democratizado o acesso a todos deste valioso património, como também tem possibilitado que os críticos de vinhos e os concursos nacionais e internacionais de vinhos façam a sua avaliação, que de uma forma geral foi sempre notável”, garante a autarquia.

Este artigo foi escrito em parceria com a Câmara Municipal de Oeiras.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA