fit

Vem aí uma corrida solidária para ajudar os refugiados ucranianos

No dia 9 de abril, sábado, os atletas devem doar bens alimentares não perecíveis ou material escolar. A participação é livre.
Leve uma T-shirt branca.

Assim que a guerra entre a Rússia e a Ucrânia tomou proporções fora do controlo, que a população ucraniana teve de se despedir do seu país em busca de uma vida mais segura. Esta situação mudou radicalmente a vida de, pelo menos, mais de três milhões de pessoas e assim continuará a ser até se chegar a um acordo. Por isso, o município de Oeiras ofereceu-se para ajudar as famílias que estão a passar dificuldades.

No entanto, todos os esforços são poucos e insuficientes, o que resultou em mais uma ação de ajuda patrocinada pela autarquia. Trata-se da Corrida pela Paz, uma iniciativa solidária não competitiva que irá decorrer no próximo dia 9 de abril, sábado. Pelas 15h30, no Estádio Nacional, os participantes deverão optar pela marcha rápida ou corrida ao longo de cinco quilómetros. As inscrições já estão abertas online, são gratuitas e limitadas a 2000 atletas.

Este é o percurso.

O pedido feito por parte do Maratona Clube de Portugal e pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), parceiros da Câmara Municipal de Oeiras, é que os inscritos vistam uma T-shirt branca no dia do evento para representar a paz. Além disso, solicita-se a entrega de um bem alimentar não perecível ou algum tipo de material escolar em troca de cada dorsal. 

Os alimentos doados como massas, arroz, açúcar, farinha, enlatados e frutos secos são apenas alguns exemplos do que pode oferecer. Todos os bens serão recolhidos pelo Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA) e entregues à Associação de Ucranianos em Portugal. O objetivo é ajudar os miúdos que serão integrados nos vários estabelecimentos de ensino do País.

Este evento pretende não só atenuar as dificuldades daqueles que fogem da guerra, mas também serve para assinalar o Dia Mundial da Atividade Física e o Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz (6 de abril). 

“Este tipo de iniciativas é fundamental para promover os valores do cosmopolitismo enquanto definidor de uma cidadania global, respeitadora da dignidade da pessoa humana, da solidariedade, com vista a unir as pessoas, dando oportunidade a quem quer ajudar. Nesta altura, promover a união é fundamental e a solidariedade mais ainda. A atividade física é um pretexto que para nós faz todo sentido, já que enquanto município procuramos ter uma política universal de promoção de atividade física”, explicou à New in Oeiras o vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves.

Carregue na galeria para ficar a conhecer outras iniciativas programadas pela Câmara Municipal de Oeiras para 2022. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA