fit

OMS diz que animais são a origem mais provável do novo coronavírus

O relatório preliminar da Organização Mundial da Saúde deixa de lado a hipótese de um erro de laboratório.
Os cientistas começam a revelar as suas conclusões.

Esta segunda-feira, 29 de março, a Associated Press, que teve acesso ao relatório preliminar da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a investigação na China para perceber a origem do novo coronavírus, revelou algumas conclusões. Os investigadores apontam que a transmissão entre animais, começando pelos morcegos até chegar aos humanos, é o cenário mais provável da origem da Covid-19.

No entanto, uma vez que “a distância evolutiva entre esses vírus de morcego e o SARS-CoV-2 é estimada em várias décadas”, os cientistas sugerem que há “um elemento em falta”.

Os pangolins, visons e gatos também são mencionados no relatório preliminar como possíveis portadores da doença. Já a possibilidade de o vírus se tratar de um erro de laboratório é apontado pela OMS como “extremamente improvável”.

Em fevereiro deste ano, tal como a NiT noticiou, a Organização Mundial da Saúde já tinha avançado como primeiros resultados que o vírus não estava a circular em Wuhan antes de dezembro de 2019. Liang Wannian, especialista em covid-19 da Comissão Nacional de Saúde da China, disse até que o vírus pode ter chegado à cidade através das instalações da rede de frio de um mercado de peixe e marisco da cidade, já que esse mesmo mercado, o de Huanan, foi um dos primeiros focos de transmissão.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA