fit

O truque para contrariar a vontade de comer snacks — que se faz em dois minutos

Mas atenção: se for impaciente e esperar só uns segundos, pode ter o efeito contrário.
2 minutos podem fazer a diferença.

Já sabemos como funciona. Por vezes um simples aroma é suficiente para nos deixar tentados a fazer asneiras. Até queremos evitar aquele snack que nos provoca, mas assim que o nosso olfato é apanhado desprevenido, fica mais difícil resistir.

Sabemos que a nossa capacidade olfativa está muito ligada à nossa experiência alimentar. O tema até esteve na ordem do dia com a pandemia, muito por culpa de um dos sintomas indesejados da Covid-19 resultar na perda de olfato e paladar.O problema até tem um nome próprio: anósmia.

O impacto no olfato e no paladar acabam por estar associados, como já nos explicara anteriormente João Araújo, otorrinolaringologista do Hospital CUF Descobertas, em Lisboa. “Como grande parte daquilo a que vulgarmente chamamos sabor da comida depende do olfato, a anósmia é frequentemente acompanhada por sensação de perda do paladar”.

Curiosamente, pode haver uma maneira de usar esta ligação entre olfato e paladar a nosso favor. Está a ver os tais segundos a cheirar algo que nos abrem logo o apetite, mesmo que seja numa altura em que preferíamos evitar acumular mais umas calorias? Aparentemente o tempo que se passa a cheirar o aroma pode fazer a diferença.

Passamos a explicar: um estudo publicado em 2019 no “Journal of Marketing Research”, conduzido por investigadores da Universidade da Florida do Sul, sugere que quanto mais tempo uma pessoa passar a cheirar comida que deseja, mais fácil se torna gerir esse desejo — o que quer dizer que é possível gerir melhor a nossa saciedade.

Dipayan Biswas e a sua equipa de investigadores descobriram que cheirar comida por um determinado período de tempo pode reduzir a tal vontade de a comers.

Durante o estudo foram usados vaporizadores com os aromas de determinados alimentos. Primeiro as fragrâncias foram testadas numa sala, em ambiente fechado. A experiência foi depois repetida em espaços comerciais, cafés e supermercados.

Os participantes que cheiraram determinados alimentos durante mais tempo mostraram ter menos vontade de os comer — e o tempo aqui é um fator chave. Aos participantes foi dada a oportunidade de cheirarem o aroma de pizza e bolachas

Quem o fez durante 30 segundos admitia ter maior vontade de consumir do que anteriormente. Mas quem passava pelo menos dois minutos junto da mesma fragrância, acabou por admitir que o desejo de comer diminuiu. Como se o cérebro tivesse mais tempo para processar  a informação e avisar o resto do corpo: “cheira bem, mas se calhar não precisas de provar agora”.

Outra opção que o pode ajudar a gerir esta situação passa por ter cuidado logo no momento das compras. A nutricionista Sónia Marcelo partilhou anteriormente com a NiT algumas dicas e alternativas, para que não seja apanhado numa armadilha calórica. Aproveite para carregar na galeria e descubra sete snacks para comer a seguir às refeições sem engordar.

 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA