fit

Mito ou realidade: afinal faz mesmo mal comer laranja à noite?

Já todos ouvimos a expressão sobre este fruto: "De manhã é ouro, à tarde prata e à noite mata". Uma nutricionista explica tudo.
É um ditado popular muito antigo.

Certamente, já ouviu o ditado popular: “a laranja de manhã é ouro; à tarde, prata; e à noite mata”. Pode descansar, porque não é bem assim. Esta frase associa os benefícios e malefícios do citrino à altura do dia em que é ingerido, porém, segundos os especialistas em nutrição, tal como as restantes frutas, pode ser consumido em qualquer altura.

A origem desta crença popular relacionada com o perigo de comer laranja à noite é desconhecida. Parece ter sido criada no século XIX, passando de boca em boca até aos dias de hoje. Mas, segundo os nutricionistas da equipa Com Sentido: “Esta associação pode ocorrer pelo facto de ser uma fruta ácida, que pode criar algum desconforto na hora de dormir, se foi a última coisa que comeu, ou por ser rica em vitamina C que pode interferir com alguma medicação”. O que não significa que a culpa seja da laranja.

Desmistificar o ditado popular

Algumas pessoas têm o hábito de fazer o jantar a sua “refeição mais composta”. Ou seja, mais condimentada, rica em gordura, com maiores quantidades. Isto pode resultar num atraso do esvaziamento gástrico. E alguns alimentos estimulantes mais ácidos que podem potenciar a sensação de azia.

“Se tem mais sensibilidade a alimentos ácidos como a laranja pode evitar no período da noite, caso contrário, não há problema nenhum”, alertam os nutricionistas. E acrescentam: “Mais que preocupar com o momento de ingestão, devemos focar-nos em ingerir cinco porções diárias de frutas e hortícolas”.

Benefícios para a saúde das laranjas

Além de poder, efetivamente deve incluir esta fruta na alimentação, a qualquer hora do dia. A nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida explica à NiT que esta é uma fonte de nutrientes importantes para o organismo, como vitamina C, que promove a formação óssea, cicatrização de feridas e atua como um poderoso antioxidante essencial para o bom funcionamento imunológico; folato, um nutriente essencial para o crescimento e desenvolvimento fetal e síntese de DNA; e potássio, que é responsável pela regulação da pressão sanguínea protegendo contra doenças cardíacas e derrames.

“Também é rico em antioxidantes (como flavonóides, carotenos e ácido ascórbico) responsáveis pela prevenção do desequilíbrio oxidativo do organismo, protegendo contra doenças crónicas como doenças cardíacas, cancro e até mesmo diabetes”, refere a especialista de nutrição

Segundo a nutricionista, é bastante útil na prevenção do aparecimento de pedras nos rins graças ao seu poder de aumentar o pH da urina, tornando-a mais alcalina.

E os benefícios não se esgotam por aqui. Sabia que a ingestão desta fruta ajuda na diminuição da inflamação corporal? “A inflamação é uma resposta normal e imune que tem como principal objetivo a proteção contra doenças e infeções. Muitos estudos avançam que a manutenção de altos níveis de inflamação a longo prazo contribui para o desenvolvimento de doenças crónicas”, adianta a nutricionista.

As laranjas são apenas um dos muitos alimentos que devem ser incluídos na alimentação regularmente, de forma a manter uma dieta nutritiva e equilibrada. Se pretende eliminar o açúcar do sangue de forma natural e saudável, descubra como a batata pode contribuir para essa eliminação. Já para manter uma aparência mais jovem e cuidada, saiba como o alho francês pode ser seu aliado. Se tem problemas com o sono, uma das frutas exóticas mais comuns em Portugal pode ajudar.

Outra das vantagens deste citrino é a sua versatilidade. Carregue na galeria para conhecer algumas preparações onde a pode incluir.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA