fit

Aprenda a fazer estes tacos coloridos e saborosos para viajar ao México sem sair de casa

Não falta o abacate para um guacamole diferente do habitual e, claro, o típico molho pico de gallo. Arrisque recriar a receita.
Irresistíveis.

Os tacos são um prato típico da gastronomia mexicana, hoje adotados por outros países que os vão reinterpretando. No entanto, o conceito é sempre o mesmo: uma tortilha com recheio. A sua origem é incerta. Diz a lenda que foi o quinto imperador asteca, Monteczuma, o seu inventor, no início do século XV, ao utilizar a tortilha de milho como colher nas suas refeições. 

Há também quem diga que foram os trabalhadores do campo, que levavam a comida enrolada nas tortilhas, quem popularizou o prato. Independentemente da origem dos primeiros registos daquilo que hoje conhecemos como tacos, a verdade é que era inevitável que fossem inventados, já que os originais são feitos com milho, base da alimentação mexicana. 

Atualmente, tornou-se um prato bastante versátil, já que não existem regras quando falamos de recheios. Cada um pode colocar os ingredientes da sua preferência. Foi isso que fez a nutricionista oeirense Cátia Carvalho Silva, nesta receita onde o camarão e o abacate são os protagonistas. A profissional decidiu ainda dar um toque mexicano extra ao prato, tornando-o ainda mais especial, ao acrescentar o pico de gallo, um molho típico daquele país, muito utilizado neste tipo de pratos. 

Como base pode utilizar uma tortilha de compra, mas a nutricionista aconselha a olhar para os rótulos antes de escolher qual leva para casa. Aposte nos “mais simples, com menos ingredientes na sua composição”, refere. Para a receita, Cátia Carvalho Silva usou quantidades “a olho”, já que os tacos não seguem regras rígidas na sua confeção. Pode colocar maior quantidade dos ingredientes que desejar. E, não se esqueça, os mexicanos gostam de comida bem temperada, por isso, os temperos são parte do segredo do sucesso. 

Para um jantar temático mexicano, aprenda também a preparar fajitas de frango. Conheça o trabalho de Cátia Carvalho Silva através das páginas de Instagram e Facebook ou, se quiser, pode marcar uma consulta, presencial ou online, através do email catiacarvalhodsilva@nullgmail.com.⁣

Do que precisa

Para os camarões

— camarão congelado

— alho em pó

— pimenta

— paprika

— mix ervas aromáticas

— azeite

Para o pico de gallo

— 1 tomate

— 1 cebola roxa pequena

— 1 ramo pequeno de coentros

— azeite

— sumo de limão a gosto

Para o molho de abacate

— 1 abacate maduro

— 3 colheres de sopa de iogurte

— sal a gosto

— sumo de limão a gosto

Como se faz

Comece por temperar os camarões ainda crus. Coloque-os numa tigela com todos os temperos indicados e envolva. Leve-os a saltear numa frigideira antiaderente durante alguns minutos até ficarem dourados (e perderem a cor crua). De seguida, faça o molho pico de gallo. Comece por picar o tomate, a cebola e os coentros. Coloque os ingredientes numa pequena taça e regue-os com azeite e sumo de limão a gosto.

Agora, para preparar o molho de abacate, corte o fruto e coloque-o num processador de alimentos, assim como o iogurte e alguns coentros picados. Triture. Pegue numa tortilha (poderá colocar alguma alface como base também), e coloque uma camada do pico de gallo, de seguida os camarões, e por fim o molho de abacate. Pode servir com gomos de lima a acompanhar, para quem quiser regar o recheio antes de provar. 

Se gosta deste e de outros pratos típicos do México, mas não quer ter trabalho a prepará-los, pode visitar aquele que é o restaurante mexicano mais antigo do concelho de Oeiras. O La Siesta, situado em Algés, celebra 30 anos em 2024. Carregue na galeria para ver imagens do espaço e de alguns pratos. 

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA