fit

A tendência bizarra que pôs meio mundo a fazer sardas falsas com brócolos

O truque viral tem um resultado bastante realista e é fácil de aplicar. Mas há vários cuidados a ter.
A nova moda da Internet.

Em 1995, a Chanel tornou-se na primeira marca de moda a lançar um produto com o objetivo de desenhar sardas no rosto. Chamava-se Le Crayon e prometia dar “inocência e graça ao estilo”, tal como a modelo Twiggy já emanava nos anos 60. Aos poucos, a tendência espalhou-se pelas mais importantes semanas da moda e chegou às massas.

Nas últimas décadas, o desejo de ter pequenas pintas espalhadas pelo rosto ganhou novas proporções. Dos tutoriais de beleza aos truques mais insólitos, a loucura foi tal que chegou a haver quem tatuasse marcas nas bochechas e por cima do nariz.

“As sardas falsas são definitivamente uma tendência, e vamos vê-las muito mais nos próximos meses, sobretudo à medida que entramos no período de verão”, começa por explicar a maquilhadora Ana Neves.

Quando parece que já vimos de tudo nas redes sociais, surge o TikTok para provar que não é verdade. Se pesquisar “broccoli freckles hack” (“truque de sardas com brócolos”, em português) vai encontrar milhares de vídeos a tentar recriar este efeito no rosto com o vegetal.

Em segundos, surgem vários utilizadores a esfregar um florete num bastão de bronzeador, contorno ou corretor antes de o passarem nas maçãs do rosto e no nariz. A modelo sueca Cajsa Wessberg, de 33 anos, teve cerca de 50 milhões de visualizações numa demonstração.

O truque começou a circular pela primeira vez no final da década de 2010, mas tornou-se viral recentemente. Uma das responsáveis é a esteticista Abi J, que pegou num pedaço de brócolos, mergulhou a parte superior no bronzer e aplicou-se delicadamente nas bochechas. No fundo, é como se fosse um carimbo.

@abis_skincare

the broccoli freckles hack 🥦 #broccolifreckles #fakefreckles #makeuphack #makeup

♬ original sound – ❦

“Por favor, não levem esta tendência a sério”, escreveu na secção de comentários. O aviso não surtiu efeito. Muitos utilizadores da rede social começaram a recriar a técnica, optando pelos seus produtos favoritos. E desde que a maquilhagem seja mais escura do que a pele, qualquer uma pode ser aplicada.

“Experimentei esta tendência no ano passado. Utilizava uma caneta para sardas e vi um aumento de produtos disponíveis para criar este efeito. Gosto da caneta e funciona bem, mas pensei que devia haver algo mais fácil”, explica o criador de conteúdos Zak Heath, à “Newsweek”.

Foi então que se lembrou do vegetal que, devido à sua forma, podia ser uma alternativa divertida. “Resulta devido às semelhanças entre a textura do florete e a semelhança das cerdas de um pincel de maquilhagem, o que faz com que o rosto não fique demasiado enlameado”, acrescenta Ana.

Além disso, não requer muita habilidade com cosméticos para dominar a técnica. Tudo o que tem que fazer é mergulhar e tocar, sendo aconselhado começar com uma mão leve e, se quiser escurecer as sardas, pode pressionar o produto que está a utilizar com mais força.

“Quer pretenda dar mais profundidade à maquilhagem ou usar algo mais natural, tem sempre um aspeto realista. Só precisa de começar com uma pequena quantidade, de forma a evitar criar confusão no rosto”, reforça.

Se o hack parece mesmo resultar, ainda há quem hesite, até porque há um lado negativo. Aplicar um brócolo que não está lavado, vai contaminar a pele com poeiras, sujidades, bactérias e outros fungos que são transportadas para o produto. “Certifique-se sempre de que está limpo”, avisa.

Em alternativa, estas pequenas manchas podem ser pintadas com uma caneta de sardas, um pente ou uma escova de sobrancelhas, passando o produto na pele, utilizando uma técnica chamada stippling. Porém, há quem diga que esta alternativa é mais eficaz.

“Agora, se alguém perguntar se as tuas sardas são naturais, podes dizer que sim. Orgânicas até”, revelou outra influencer que experimentou. E, nos comentários, os seguidores mais crédulos manifestaram-se logo: “Vou a correr para o meu frigorífico. Mal posso esperar para experimentar isto”, lê-se na mesma publicação.

Outra das críticas é que a tendência promove o desperdício alimentar, sobretudo quando existem cada vez mais produtos específicos para este efeito. Nestas publicações, é comum os criadores de conteúdo alertarem que não devem olhar para isto como uma prática para o dia a dia.

Agora, muitos aguardam que as marcas aproveitem o hype em torno desta ideia. Quando chegar ao mercado o primeiro aplicador em fórmula de brócolos, os produtos frescos deixam de ser desperdiçados. E, provavelmente, vai tornar-se o nosso acessório fetiche das beauty lovers.

Carregue na galeria para conhecer alguns truques caseiros de beleza.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA