fit

A canção “The Man” de Taylor Swift pode salvar vidas, dizem os médicos do coração

O anúncio foi feito pela American Heart Association e há uma explicação plausível. A música foi lançada em 2019.
A artista tem 31 anos.

Quando alguns fãs de Taylor Swift juram a pés juntos que a cantora “lhes salvou a vida”, o primeiro instinto de quem ouve ou lê tal afirmação é pensar que se trata de uma consideração metafórica. Ou seja, ninguém acredita que isso tenha literalmente acontecido. Se fazia parte deste grupo de céticos, talvez tenha de reconsiderar — afinal, parece que a ciência lhes dá razão.

Segundo a American Heart Association (AHA), o tema “The Man”, lançado pela norte-americana em 2019 tem a cadência ideal para ajudar quem faz suporte básico de vida. A canção atinge os 110 batimentos por minuto, que a AHA cita como o ritmo certo para realizar compressões torácicas.

Numa partilha feita no Instagram este sábado, 20 de maio, a organização pede que as pessoas entrem em ação, caso vejam alguém a sofrer uma paragem cardíaca. “Se vir um adolescente ou adulto em colapso, ligue para o 911 [o equivalente ao 112] e, em seguida, empurre com força e rapidez no centro do peito. Uma música com 100-120 batidas por minuto — como “The Man” de Taylor Swift — pode ajudá-lo a manter o ritmo certo“, explicam na legenda.

A música da cantora pop junta-se, assim, a outros sucessos populares que se enquadram na faixa de 100-120 batidas por minuto, como “Stayin’ Alive”, dos Bee Gees, “Crazy in Love”, de Beyoncé, ou “Dancing Queen”, dos ABBA.

O que fazer se alguém entrar em paragem cardíaca?

Caso se depare com uma pessoa que aparente estar a sofrer uma paragem cardiorrespiratória, a primeira atitude a tomar deve ser ligar para o 112 e efetuar o suporte básico de vida. Neste último, devemos começar por avaliar o estado de consciência da pessoa (abanar os ombros levemente e perguntar se nos está a ouvir). Caso a vítima esteja consciente convém tentar procurar a origem da falta de ar, por exemplo, um engasgamento.

Se a pessoa estiver inconsciente, o próximo passo será desobstruir as vias aéreas — devemos colocá-la de barriga para cima, inclinar a cabeça da vítima para trás, levantando o queixo. A seguir, deve tentar perceber se está a respirar normalmente. Se isto acontecer, coloque a pessoa de lado e espere pelo INEM. Caso a vítima não esteja a respirar, devemos iniciar as compressões torácicas até que a ajuda chegue (cerca de 100 a 120 compressões por minuto).

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA