cultura

Vem aí uma exposição sobre a Corrida do Tejo

Para celebrar os 40 anos da prova desportiva que faz parte da identidade de Oeiras, a autarquia organiza uma exposição.
Existe há 40 anos.

Em 1981, as comunidades europeias passaram a dez estados-membros com a entrada da Grécia, Belize adquire a sua soberania e torna-se num país independente dentro da Commonwealth Britânica. É feito o primeiro voo de um vaivém espacial construído pela NASA e Diana Spencer junta-se a príncipe Carlos para celebrar o casamento do século. Bob Marley, cantor e compositor jamaicano, morre e torna-se uma referência no género musical pelo qual era conhecido. Pois é, todos estes acontecimentos marcaram este ano e caso tenha tido a sorte de o viver saberá que foi importante e inesperado em vários sentidos.

Este início de década também marcou o concelho de Oeiras de forma bastante positiva. Era realizada pela primeira vez a famosa Corrida do Tejo, a prova que todos os anos atrai mais de dez mil atletas à Avenida Marginal. Desde essa altura, o desafio desportivo tornou-se na identidade do município e numa das mais antigas corridas de estrada do País. 

No sentido de celebrar os 40 anos deste percurso emblemático que conta com uma maravilhosa vista para o rio Tejo, a Câmara Municipal de Oeiras organiza uma exposição, patente no Centro Cultural Palácio do Egipto, entre os dias 3 de fevereiro a 30 de abril. Chama-se “Desafiando a Liberdade — 40 Anos da Corrida do Tejo” e será apenas direcionada para o desporto de Oeiras numa perspetiva de dar a conhecer a história desta prova aos munícipes assim como outras atividades físicas organizadas pela autarquia. 

Na década de 1980, a Corrida do Tejo terminava na Quinta Real de Caxias.

São vários os atletas regulares que marcam presença nesta prova anual, não esquecendo que existem muitos corredores que arriscam em percorrer os dez quilómetros até à meta. Por isso, o horário da exposição é bastante alargado para que todos consigam matar saudades e começar já a pensar na próxima inscrição. Todas as semanas, de terça-feira a sábado, entre as 11 e as 17 horas, pode ver ao detalhe fotografias de outras edições e curiosidades sobre as mesmas. A entrada é livre. 

“A Corrida do Tejo é uma das corridas mais antigas e emblemáticas de Portugal. Entra na história do atletismo em Portugal, por se manter ao longo dos anos. Por outro lado, este evento foi crescendo e ganhou uma maior notoriedade. Neste momento é um evento nobre, com uma organização própria do munícipio. É um meio de atração turística a Oeiras, dada a dimensão que já atingiu. Não é só uma corrida de atletismo. No início era, mas agora tem uma dimensão e contexto, crescendo para um evento turístico-desportivo já com impacto mediático. Traz muita gente de fora. É um evento que podemos utilizar para trazer pessoas a conhecer Oeiras”, explicou Filipe Leão da divisão de Desporto da Câmara Municipal de Oeiras em entrevista à Record. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA