cultura

Vale a pena ir à exposição “Estados Desunidos da América” no Taguspark (é gratuita)

A New in Oeiras foi conhecer o trabalho do fotógrafo João Porfírio, que pode ser visto até ao dia 14 de maio no Núcleo Central.
Um olhar sobre as eleições norte-americanas.

O Taguspark, agora com assinatura Taguspark – Cidade do Conhecimento, e a Associação Centro Cultural 11 estão a apresentar a exposição fotográfica “Estados Desunidos da América”, no Núcleo Central do Taguspark. O retrato dos EUA divididos por duas cores políticas pode ser visitado até ao dia 14 de maio.

O trabalho do fotógrafo João Porfírio é uma viagem que nos leva ao trajeto que o próprio percorreu com o jornalista João de Almeida Dias, atualmente diplomata, para cobrirem a campanha presidencial das últimas eleições norte-americanas, para o jornal “Observador”. A viagem foi feita entre 24 de outubro e 7 de novembro de 2020, numa distância de mais de 2600 quilómetros.

Podem ser vistas imagens de Nova Iorque; Scranton, a cidade natal de Joe Biden na Pensilvânia; Filadélfia; Vírgina Ocidental; ou Ohio; mostrando a realidade das duas facções. O repórter acompanhou os comícios, a contagem de votos e os festejos na rua da eleição de Joe Biden.

As fotografias que ilustraram as 16 reportagens podem agora ser vistas numa exposição com curadoria de Maria Mann. A entrada é livre e a galeria pode ser visitada de segunda-feira a sábado, entre as 9 e as 19 horas.

A New in Oeiras foi conhecer a exposição na terça-feira, dia 5 de maio, ao início da tarde. A entrada faz-se pelo Núcleo Central do Taguspark e encontra-se bem no centro do átrio — impossível não encontrar.

Antes de chegar às fotografias, encontra alguns objetos da viagem. — como os passes de imprensa, um deles de um dos comícios de Donald Trump, um jornal do “New York Times”, uma revista da “Time”, e um boné de campanha.

As eleições de novembro de 2020 nos EUA extrapolaram, como é costume, as fronteiras e foram vividas intensamente um pouco por todo o mundo. O país encontra-se mais polarizado do que nunca, mergulhado numa pandemia que já provocou mais de meio milhão de mortes e em constantes casos de racismo e manifestações devido à força policial.

É toda essa atmosfera que é retratada nas imagens de “Estados Desunidos da América”, uma exposição que não podia ter melhor nome. Em colunas altas e brancas, dispostas em formato de elipse, as fotografias de João Porfírio estão dispostas com legendas que nos ajudam a contextualizar cada imagem.

É o caso daquelas tiradas no início da noite de 3 de novembro de 2020, durante as eleições que deram a vitória ao candidato democrata Joe Biden, dentro da casa de uma família apoiante de Donald Trump. Com amigos, vizinhos e os cães, a família celebra as contagens que naquele momento davam vantagem ao candidato republicano.

João Porfírio é natural de Portimão e estudou em Lisboa. É editor de fotografia e fotojornalista do “Observador”. Em 2019, venceu o Prémio Estação Imagem, na categoria de Notícias, e o segundo prémio do concurso Somos – Imagens da Lusofonia, edição de 2021, organizado pela Somos! – Associação de Comunicação em Língua Portuguesa (Macau) e mão pela Fundação Oriente em Macau.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA