cultura

Tyla cancelou o concerto no NOS Alive — mas já foi substituída

A artista justificou a decisão alegando "motivos de força maior", adiantou a organização do festival nas redes sociais.
Más notícias para os fãs.

Tyla, autora do hit “Water”, cancelou o espetáculo que estava marcado para esta sexta-feira, 12 de julho, no palco principal do NOS Alive. “Por motivos de força maior, Tyla não vai conseguir estar presente na 16ª edição do NOS Alive”, adiantou a organização nas redes sociais esta quarta-feira, 10 de julho.

A sul-africana de 22 anos será substituída por Arlo Parks que, em 2021, recebeu um Mercury Prize graças a “Collapsed in Sunbeams”, disco de estreia que integra temas como “Hurt” e “Too Good”. Em 2023 editou o álbum “My Soft Machine”.

Entre os cabeças de cartaz da 16.ª edição do NOS Alive encontram-se os The Smashing Pumpkins e Arcade Fire a tocar no primeiro dia, 11 de julho; Dua Lipa no segundo dia, 12 de julho; e Sum 41 e Pearl Jam a fechar o festival a 13 de julho. Outras grandes bandas vão passar pelo Palco NOS Stage, o principal, mas há muito a acontecer também nos palcos secundários. 

O Palco Heineken Stage, o segundo maior do NOS Alive, terá concertos entre as 17 horas e as três da manhã, todos os dias. Por ali vão passar nomes de peso como Parcerls e Jessie Ware (dia 11), Aurora, Michael Kiwanuka e Gloria Groove (dia 12), Alec Benjamin e The Cat Empire ( dia 13), entre outros. Destacam-se também os Objeto Quase, a banda vencedora do concurso Oeiras Band Sessions, que marca o arranque do festival às 17 horas logo no primeiro dia.

Quem entra no recinto encontra, à esquerda, o Palco WTF Clubbing, dedicado à música eletrónica, “o terceiro maior palco”, como refere Álvaro Covões. Entre outros músicos que vão atuar no mesmo palco, estão nomes como Bateu Matou e Fresko B2B Vallechi (dia 11), Dardust e Genesis Owusu (dia 12) ou Vitalic e Emerald (dia 13). 

Conheça todas as novidades desta edição, relativas a tecnologia, música e ao próprio recinto, neste artigo. Saiba também quais são os constrangimentos de trânsito que afetam Algés e as zonas circundantes nos próximos dias. A organização do festival apela ao uso de transportes públicos, garantindo um reforço de comboios da CP, em ambos os sentidos, até às quatro da manhã, assim como do serviço da Carris e da Transtejo. Há também a possibilidade de deixar o carro num dos parques Telepark por 3,90€ durante 24 horas.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA