cultura

Oeiras vai ser palco de festival solidário para ajudar a Ucrânia

Connect for Ukraine acontece entre os dias 24 e 28 de agosto, no Estádio Municipal Mário Wilson. Conheça o cartaz musical.
A ucraniana Kola é uma das confirmaçoes.

Quando começou a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, em fevereiro deste ano, milhares de pessoas mobilizaram-se para ajudar os ucranianos no terreno e os refugiados que fugiram do seu país. Passados seis meses, essa ajuda continua a ser essencial para quem recomeça a vida do zero. É nesse sentido que foi criado o festival Connect for Ukraine, um evento solidário que pretende mobilizar a energia de todos a favor da paz, como se pode ler no site oficial do evento. 

O festival começa já esta semana, na quarta-feira, dia 24, e decorre até ao dia 28 de agosto, domingo. O dia de arranque não foi escolhido ao acaso: é a data em que se celebra o Dia da Independência da Ucrânia, que será marcado por um momento muito especial e de grande significado. Será construída uma bandeira humana, com todos aqueles que quiserem participar, como demonstração de apoio ao país e um apelo à paz. O movimento será realizado entre as 19 e as 21 horas, ao som da Orquestra Ibérica que interpretará o hino de Portugal e o da Ucrânia.

Desta forma, a iniciativa pretende trazer uma mensagem de esperança e resiliência, assim como estreitar laços entre o povo ucraniano e lusófono e, também, angariar fundos a favor da organização sem fins lucrativos Ukrainian Refugees (UAPT), sediada em Portugal. É ela a responsável pela organização do evento, apoiado também pelo Município de Oeiras e pela Fundação Marquês de Pombal. Esperam-se cerca de 70 mil pessoas ao longo dos cinco dias de festival.

Connect for Ukraine oferece, assim, um cartaz diversificado, que conta com vários artistas portugueses e ucranianos. Áurea, HMB, Luís Represas, Matias Damásio ou Martinho da Vila são alguns dos nomes que se vão juntar a artistas ucranianos como Anna Trincher, Kola, Dzidzio, Oleksandr Ponomariov ou Iryna Fedyshyn. Os espetáculos vão acontecer no Estádio Municipal Mário Wilson, em Oeiras.

Conheça o programa completo, com as datas e horários em que cada artista irá tocar.

24 de agosto

19 às 21 horas — Orquestra Ibérica + Bandeira humana + hino da Ucrânia

21h30 às 22h30 — Anna Trincher

22h45 à meia-noite — Paula Toller

25 agosto

19h30 às 20h30 — Kola

21h às 22h15 — Luís Represas

22h45 à meia-noite — Matias Damásio

26 agosto

19h às 19h45 — Oleksander Ponomarov

20h às 20h45 — Dzidzio

21h às 21h45 — Iryna Fedyshyn

22h15 à meia-noite — Cláudia Leitte

27 agosto

19 às 20 horas — HMB

20h30 às 21h45 — Áurea

22h15 às 23h45 — Martinho da Vila

28 agosto

16h45 às 17h45 — DJ MT Field

18 horas às 19h30 — DJ Bárbara Labres

19h45 às 21 horas — Pete da Zouk

O bilhete diário custa 20€, mas se quiser ir todos os dias, o passe é de 60€. Pode comprar os bilhetes online. As receitas revertem na totalidade para iniciativas de assistência à Ucrânia e aos refugiados ucranianos. A entrada no primeiro dia do evento será gratuita para quem se inscrever na construção da bandeira humana com as cores da Ucrânia. Os ucranianos com estatuto de refugiados têm entrada livre. 

A organização Ukrainian Refugees foi criada em fevereiro deste ano, em resposta à crise humanitária, provocada pela invasão Russa à Ucrânia. É formada por voluntários ucranianos e portugueses e conta também com membros com experiência em ações humanitárias, nomeadamente pela ONU.

“A UAPT realiza voos humanitários de transporte de bens essenciais de Portugal para a Ucrânia e de transporte de refugiados ucranianos para Portugal, bem como assegura o apoio aos refugiados após a sua chegada a Portugal, nomeadamente na procura de habitação, emprego, suporte psicológico, médico, económico-jurídico e na sua integração social”, pode ler-se no site oficial.

Pode também seguir as páginas do festival no Facebook e Instagram.

O cartaz.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA