cultura

Oeiras recebe o FUSO, festival gratuito de videoarte nacional e internacional

A iniciativa acontece nos dias 30 e 31 de julho, no Centro de Arte Contemporânea - Palácio Anjos, em Algés.
No Palácio Anjos.

O concelho de Oeiras vai acolher o FUSO, o único festival com programação contínua de videoarte nacional e internacional em Lisboa. Acontece nos dias 30 e 31 de julho, no Centro de Arte Contemporânea – Palácio Anjos, em Algés.

O objetivo da iniciativa é divulgar a videoarte realizada em Portugal, assim como formar novos públicos. Serão duas sessões, na sexta-feira e sábado, às 21 horas, com entrada livre e capacidade limitada, de acordo com as normas da DGS.

A primeira sessão, com curadoria de Jean-François Chougnet, é dedicada à produção da videoarte nacional, apresentando as obras selecionadas e premiadas no Open Call 2020. A segunda, a cargo da curadora Cristiana Tejo, “apresenta vídeos que re-imaginam radicalmente o mundo a partir de feminilidades múltiplas e de corpos e sexualidades dissidentes”.

O FUSO foi criado em 2009 e mostra obras em vídeo que cruzam as artes plásticas, a performance, o cinema, a literatura e os meios digitais. As obras são selecionadas e apresentadas por curadores nacionais e internacionais que desenham uma programação exclusiva para o festival.

No dia 30 de julho, a iniciativa “Estruturar o Tempo” terá a duração de uma hora e contará com dez trabalhos apresentados. Já no dia seguinte, serão seis os projetos, numa sessão com 47 minutos, chamada “Bodies Frictions/Fictions: Is The Future Female?”.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA