cultura

Oeiras candidata-se a Capital Europeia da Cultura com a criação de novos projetos

O executivo camarário aprovou a formalização da candidatura para 2027.

A notícia chegou em janeiro deste ano. O Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, anunciou que o Município ia candidatar-se à Capital Europeia da Cultura de 2027.  Agora, o executivo camarário aprovou a formalização desta candidatura.

Mas o que é que implica para o concelho de Oeiras ser Capital Europeia da Cultura? A Câmara tem muitos projetos em mente que quer desenvolver. 

“Reabilitação de património cultural, criação de novos centros culturais nas artes visuais e performativas, instalação de núcleos de indústrias criativas, desenvolvimento de unidades museológicas, promoção de projetos nas áreas da literatura, do cinema e audiovisual, criação de programas de articulação entre educação, ciência e cultura, de projetos de promoção da paisagem costeira e do sistema de parques, jardins, circuitos cicláveis e pedonais, promoção de uma estratégia de turismo sustentável e de interações no domínio das novas tecnologias, são parâmetros de trabalho que estarão presentes na atividade a desenvolver pela estrutura de missão da Capital Europeia da Cultura, em estreita ligação com os serviços do Município”, explica o comunicado da Câmara Municipal enviado à redação.

Para estes projetos, o Município pretende envolver todos os oeirenses, as associações e as empresas do concelho, como “elemento essencial de uma candidatura que se quer inclusiva, plural e participada”.

tags: arte, Câmara Municipal de Oeiras, Capital Europeia da Cultura, isaltino morais, oeiras

outros artigos de cultura

mais histórias de Oeiras