cultura

NOS Alive não deve mesmo acontecer em 2020

Álvaro Covões deu como certo o cancelamento do festival. A confirmação oficial deve ser em breve.
Está marcado para julho.

Na quinta-feira, 30 de abril, o primeiro-ministro, António Costa, disse que só seria tomada a decisão final na semana seguinte, mas que não existem muitas dúvidas: há uma grande possibilidade dos festivais serem proibidos este ano, face à pandemia do novo coronavírus. Um dia depois, 1 de maio, o cancelamento do NOS Alive 2020 é dado como certo.

Foi no programa “Prova Oral”, da Antena 3, que o diretor-geral da promotora Everything is New fez a revelação, numa conversa em que se debatia o futuro dos espetáculos. 

“Isto é uma questão de consciência. Só se amanhã de manhã acordássemos com a notícia em grande manchete: ‘Vacina vai começar a ser distribuída na segunda-feira’. Ou, então, ‘vai começar a ser distribuído um medicamento e temos um bilião de comprimidos para disponibilizar ao mundo’. Nós temos de ser conscientes, isto vai demorar muito tempo”, disse Álvaro Covões.

O festival estava marcado para os dias 8, 9, 10 e 11 de julho. Taylor Swift, a cabeça de cartaz do segundo dia do evento, já cancelou a sua presença por causa da Covid-19.

A confirmação oficial do cancelamento do NOS Alive deve ser avançada muito em breve. A conversa na Prova Oral está disponível para rever online.

Prova Oral

Cultura e espectáculos PÓS-COVID com Álvaro Covões e Sandra Faria.

Publicado por Prova Oral em Sexta-feira, 1 de maio de 2020

tags: festival, nos alive, oeiras, Passeio Marítimo de Algés

outros artigos de cultura

mais histórias de Oeiras