cultura

James Earl Jones vai reformar-se. Mas a voz de Darth Vader será igual para sempre

O ator veterano de 91 anos deu a sua permissão para que a sua icónica voz seja replicada digitalmente.
É o adeus a uma lenda

Darth Vader nunca se teria tornado no vilão mais reconhecido do cinema sem a sua voz tão característica. Mérito de James Earl Jones, o ator de 91 anos que há mais de 40 empresta a voz à personagem de “Star Wars”.

Se, nos últimos anos, temos assistido à recriação digital de personagens como o Luke Skywalker de Mark Hamill em “The Mandalorian” e “The Book of Boba Fett”, chegou a vez de nos adaptarmos às vozes recriadas digitalmente. Segundo a revista “Vanity Fair”, é esse o segredo que irá permitir a James Earl Jones retirar-se do ativo e deixar para trás o emprego como Darth Vader.

O vilão é, de resto, personagem crucial na nova série da Disney+, “Obi-Wan Kenobi”. Na série, a voz de Vader é já a reconstrução feita por uma empresa ucraniana chamada Respeecher — a mesma que recriou a voz de Skywalker em “The Book of Boba Fett”.

Jones gravou os seus últimos diálogos como Vader para o filme de 2019, “Star Wars: A Ascensão de Skywalker”. O editor de som, Matthew Wood, recorda que o ator já havia mencionado ter vontade de “reduzir o trabalho” na personagem. “Perante a nova tecnologia de inteligência artificial, ele aceitou que usássemos o seu arquivo de voz para podermos manter a voz viva, mesmo que de forma artificial.”

Jones tornou-se numa das vozes mais inconfundíveis do cinema. Além de Vader, foi Mufasa em “O Rei Leão”, entre vários outros papéis.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA