cultura

Hugo van der Ding é o próximo convidado do “Café com Letras”

É um dos apresentadores do programa das manhãs da Antena 3 e o seu último livro chama-se “Vamos Todos Morrer”.
"Duas Pessoas a Conversar" é o nome do podcast que partilha com Martim Sousa Tavares.

Chama-se “Café com Letras” a iniciativa da Câmara Municipal de Oeiras que convida, maioritariamente, autores portugueses a participar numa conversa sobre literatura. Hugo Sousa Tavares ou Hugo van der Ding como é conhecido é o próximo convidado que estará à conversa com José Mário Silva. O encontro está marcado para esta sexta-feira, 21 de janeiro e decorre na Biblioteca Municipal de Oeiras, às 21h30.

Nascido no final dos anos 70 durante uma viagem entre Amesterdão e Lisboa, como quem diz ao largo do golfo da Biscaia, Hugo confessou ter crescido numa comunidade hippie em Montpellier, uma cidade no sul de França a cerca de dez quilómetros da costa do Mar Mediterrâneo. Quando era ainda bastante jovem, sabia a obra de “Os Lusíadas” de cor e desejava ser escritor de profissão quando fosse adulto. Apesar disso, na hora decisiva, escolheu o caminho da História das Artes Decorativas Orientais.

Enquanto colecionador de livros, já assumiu em entrevistas que mudar de casa começa a ser um processo demorado devido à quantidade exagerada de bens que tem consigo. Uma curiosidade sobre Hugo é que há muitos anos desistiu da sua carreira académica e começou a fazer desenhos nas redes sociais.

“Faço desenhos desde pequeno e eram só mesmo brincadeiras. Há 10 anos tive uma ideia de um jogo de palavras: “Será que uma criada ser malcriada é motivo para despedimento por justa causa?”. Partilhei esta ideia com um amigo e ele disse-me: “Não me chateies, vai para casa, e faz uma página de Facebook com isso!”. E eu fiz mesmo, mas só para ele se rir. Aquilo acabou por ter imenso sucesso. Foi surpreendente a vários níveis. Nunca pensei que os meus desenhos, tão básicos e primários, fossem o centro da minha profissão”, confessou numa entrevista à Livraria Lello o ano passado.

Conhecido pelas tiras humorísticas “A Criada Malcriada” que tiveram um grande sucesso desde início, conquistou o lugar em revistas e jornais e é autor de alguns livros como “Vamos Todos Morrer”. Ocasionalmente, vemo-lo em teatro e na televisão, sendo que todas as manhãs, entre as 7 e as 10 horas, está na Antena 3 a dar os bons dias aos ouvintes. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA