cultura

Filipa Martins vai estar na Biblioteca de Oeiras para falar sobre Natália Correia

A autora da biografia "O Dever de Deslumbrar" é uma das convidadas do Café com Letras, que acontece esta sexta-feira, 19 de maio.
Facebook de Filipa Martins. Créditos: Vitorino Coragem.

Escritora, poetisa, jornalista, deputada, entre tantas outras atividades, Natália Correia foi uma das vozes mais proeminentes da literatura nacional e uma figura ímpar da cultura portuguesa no século XX. No ano em que se celebra o centenário do seu nascimento (setembro de 1923) e o 30.º aniversário da sua morte (março de 1993), chegou às livrarias uma biografia sua, intitulada “O Dever de Deslumbrar”. 

Com 696 páginas, é o resultado de seis anos de trabalho da escritora e argumentista Filipa Martins, que mergulhou profundamente na obra da autora, fossem livros ou os inúmeros textos publicados na imprensa, visitou o seu espólio nos Açores e entrevistou dezenas de pessoas. A obra retrata esta mulher, muito à frente do seu tempo, corajosa e controversa, mas que acima de tudo se destacou pelo seu pensamento livre e independente, pela sua visão sobre a condição feminina e a sociedade portuguesa.

Natália Correia não deixou ninguém indiferente e é a ela que se dedica a próxima edição do Café com Letras. O evento decorre esta sexta-feira, 19 de maio, na Biblioteca Municipal de Oeiras e conta com vários convidados. “A propósito da comemoração do centenário do nascimento de Natália Correia, convidámos Filipa Martins, autora da biografia da escritora ‘O dever de deslumbrar’, a atriz e encenadora Sara Barros Leitão e o escritor Fernando Dacosta, que conversarão sobre a obra com José Mário Silva”, refere a biblioteca. 

A sessão está marcada para as 21h30. A entrada é livre, mas convém chegar um pouco antes para garantir o seu lugar. Como é habitual, para quem não pode estar presente, será transmitida em direto no Facebook do Município de Oeiras.

“Sei que a figura da Natália é hipnótica. E agora percebo que toca várias gerações. Naturalmente que ela diz muito a uma geração que ainda se lembra dela porque é contemporânea, mas pela precocidade do pensamento, pelas ideias libertárias, por ser uma liberdade que hoje em dia está até um pouco ameaçada, também reúne muito interesse junto de uma população mais jovem — mais jovem até do que eu. E isso tem sido muito gratificante. Espero que seja um caminho para também começarem a conhecer melhor a obra dela”, contou Filipa Martins em entrevista à NiT.

Café com Letras é uma iniciativa promovida pelas Bibliotecas Municipais de Oeiras, que pretende ser um ponto de encontro entre autores consagrados de língua portuguesa e estrangeira e o seu público. Trata-se de uma conversa sobre literatura, com convidados especiais, que conta já com mais de 100 edições.

O cartaz.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA