cultura

Festival Jardins do Marquês regressa em julho e traz um cartaz com nomes de peso

De 1 a 10 de julho, as noites de verão em Oeiras vão tornar-se mágicas com a segunda edição deste evento de música.
Seu Jorge e Daniel Jobim atuam a 10 de julho.

O Festival Jardins do Marquês, em Oeiras, regressa para uma segunda edição depois do sucesso que foi a estreia em 2021. Este ano, o início do mês de julho ficará marcado por noites musicais com artistas de excelência, nacionais e internacionais, selecionados criteriosamente por fazerem parte do que a organização acredita ser o espírito do evento.

“Uma experiência de festival de música sofisticada, desenhada para despertar todos os sentidos, num espaço icónico, dirigida a um público que privilegia a qualidade e o conforto”, é desta forma que o festival se define. Ao todo pode contar com sete datas de concertos, que serão certamente inesquecíveis, junto aos jardins do Palácio Marquês de Pombal. Haverá quatro espetáculos por noite, divididos em dois palcos, ao ar livre.

O cartaz é variado, por isso, pode escolher o dia em que o estilo de música lhe agradar mais. Se for um saudosista de rock antigo, ficará feliz por saber que os norte-americanos The Beach Boys abrem o festival a 1 de julho, sexta-feira. O espetáculo está integrado na digressão de apresentação de “Sound of Summer: The very best of The Beach Boys”, álbum que reúne 30 dos principais temas do percurso da banda.

No domingo, dia 3 de julho, poderá dançar ao som de ritmos africanos com o espetáculo de Paulo Flores, com Bonga convidado e a cantora Lura a fazer a primeira parte. Se preferir a sonoridade da música brasileira, Marisa Monte chega no dia 5, terça-feira. Já Seu Jorge com Daniel Jobim trazem um espetáculo de homenagem ao cantor brasileiro Tom Jobim, no último dia do festival, domingo, 10 de julho.

Se for um apreciador de jazz aconselhamo-lo a marcar presença no domingo, dia 9 de julho, para ver e ouvir Gregory Porter. Atuam também as portuguesas Carminho e Maro na terça-feira, dia 7 de julho, e o grupo francês Nouvelle Vague na quarta-feira, dia 8 de julho. 

A edição de 2021 foi um sucesso. Foto: Festival JM.

A grande novidade deste ano é o Palco Nortada, um novo espaço que permitirá trazer mais momentos musicais ao público. Ali vão acontecer dois espetáculos, um a abrir a noite e outro entre os dois concertos do palco principal. Desta forma, o público terá a possibilidade de assistir a quatro concertos em cada data do festival.

Aponte os nomes dos artistas e grupos que vão subir ao Palco Nortada: a estrear o palco a 1 de julho, sexta-feira, atuam os TAXI e o projeto Roda de Dois, que estará também presente nos dias 3, 5, 8, 9 e 10. No domingo, dia 3 de julho, será a vez de Acácia Maior abrir o palco e na terça-feira, dia 5 de julho será Dandara Modesto. André Amaro e o projeto Elas e o Jazz serão os responsáveis pelos concertos neste espaço no dia 7 de julho, quinta-feira. 

Valéria Carvalho e o seu convidado especial Rui Veloso, apresenta “Rui Veloso em Bossa”, na sexta-feira, dia 8 de julho. No sábado, dia 9 de julho, é a vez de Elisa Rodrigues e Moacyr Luz atua no último dia do festival, domingo, 10 de julho.

À semelhança do ano passado haverá uma zona de gastronomia, onde poderá jantar ou pedir uma cerveja enquanto espera pelos concertos. O preço dos bilhetes varia para cada dia, por isso, o melhor é consultar os valores no site do festival e comprar na Blueticket e em outros locais habituais. Siga também o Instagram e o Facebook do evento para acompanhar a contagem decrescente até ao festival. 

Conheça as datas em que os cabeças de cartaz irão atuar. 

Concertos

1 de julho — The Beach Boys.

3 de julho — Paulo Flores com participação especial de Bonga. Primeira parte: Lura.

5 de julho — Marisa Monte. Primeira parte: Jorge Drexler.

7 de julho — Carminho. Primeira parte: Maro.

8 de julho — Nouvelle Vague. Primeira parte: Gilsons.

9 de julho — Gregory Porter. Primeira parte: José Cid.

10 de julho — Seu Jorge e Daniel Jobim cantam Tom Jobim. Primeira parte: Rua das Pretas. 

Um cartaz de peso.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA