cultura

Avise os miúdos: esta semana há um mini festival de cinema infantil em Oeiras

"Monstrinha de verão" decorre entre os dias 4 e 7 de agosto, no Templo da Poesia, no Parque dos Poetas. A entrada é gratuita.
"Uma Pedra no Sapato" é um dos filmes em exibição.

Se há coisa que a maioria dos miúdos gosta é de filmes de animação. Histórias encantadas, personagens divertidas, cenas caricatas, outras mais tristes, a verdade é que são uma excelente forma de entretê-los, ao mesmo tempo que lhes passam importantes mensagens e aprendizagens. 

Nesta época de férias, em que os pais, tios ou avós se desdobram para encontrar atividades para fazer com os mais novos, há que estar atento às iniciativas que são promovidas a pensar neles e que podem ser excelentes programas para fazer em família. 

Esta semana, entre 4 e 7 de agosto, ou seja, de quinta-feira a domingo, irá decorrer “Monstrinha de verão”, um mini festival de cinema infantil, composto por cinco sessões de curtas de animação com cerca de 50 minutos cada. O evento terá sempre início às 10 horas, no auditório do Templo da Poesia, no Parque dos Poetas, em Oeiras. A entrada é livre. 

O objetivo da iniciativa passa por mostrar aos miúdos e jovens os melhores e mais recentes filmes, apresentando o cinema de animação que se realiza em Portugal e no mundo, tanto por profissionais como por jovens estudantes. A ideia é também divulgar o cinema de animação como uma arte de fácil acesso — não precisa de muitos equipamentos para se realizar — e que pode ser muito útil como apoio pedagógico, numa lógica de educação pela arte. Por último, o festival pretende promover o encontro entre obras, autores, metodologias, culturas e formas de fazer, realizar e de formar. 

Conheça a programação do festival “Monstrinha de verão”. 

4 de agosto

Carpinteiro de Papel (Paper Carpenter), de Renata Bueno e Daniel Medina (Portugal).

O Segredo do Sr. Nostoc (The Secret of Mr. Nostoc), de Patrice Seiler, Maxime Marion (França, dobrado em português).

Uma Pedra no Sapato (A Stone in the Shoe), de Eric Montchaud (França, sem diálogo).

O Meu Nome é Medo (My Name is Fear), de Eliza Płocieniak-Alvarez (Alemanha, dobrado).

URSA — A Canção das Luzes do Norte (URSA — The song of the Northern Lights), de Natalia Malykhina (Noruega, sem diálogo).

Faminta (Hungry), de Raphaëlle Martinez (França, dobrado).

5 de agosto

O Meu Amigo Tigre (My Friend Tiger), de Tatiana Kiselva (Rússia, sem diálogo).

Ensaio da Orquestra (Orchestra Rehearsal), de Tatiana Okruzhnova (Rússia, sem diálogo).

Quem Leva a Trela? (Who’s on the Lead?), de Stepan Koval (Ucrânia, dobrado).

Retrospetiva 2020 (Hindsight’s 2020), de Rosa Beiroa, Alita Serra, Tomfoolery (Reino Unido, dobrado).

O Dominó do Macaco (Monkey Domino), de Ulf Grenzer (Alemanha, dobrado).

Cabeça Perdida (Lost Brain), de Isabelle Favez (Suíça, sem diálogo).

O Pequeno-Almoço do Caracol (Snail’s Breakfast), de Eugeniy Fadeyev (Rússia, sem diálogo).

Cobertor Esquisito (Creepy Blanket), de Kolja Saksida (Eslovénia, sem diálogo).

Gatração (C-Attraction), de Valiantsina Tsedzik, Anastasia Rodionova (Rússia, sem diálogo).

6 de agosto

Caracol Apaixonado (Shell in Love), de Svilen Dimitrov (Bulgária, sem diálogo).

Hipo-gravidade (Hypo-gravitation), de Jacob Arenber (Israel, sem diálogo).

Há Chuva nas Estrelas (Stars in the Rain), de Sara Namjoo (Irão, sem diálogo).

Síndrome da Simpatia (Sympathy Syndrome), de Maral Alizadeh (Irão, sem diálogo).

A Chegada (The Landing), de Kaisa Penttilä (Finlândia, sem diálogo).

7 de agosto

O Pequeno Boneco de Neve (Little Snowman), de Aleksey Pochivalov (Rússia, sem diálogo).

Uma Ponte para a Cidade (Bridge to the City), de Klym Klymchuk (Ucrânia, sem diálogo).

O Papá é Alto, Eu sou Pequeno (Papa is Big, I am Small), de Anya Ru, Masha Rumyantseva (Itália, Rússia, sem diálogo).

De Manhã (Trails Of the Morning), de Masa Avramovic (França, sem diálogo).

Debaixo das Nuvens (Under the Clouds), de Vasilisa Tikunova (Rússia, sem diálogo).

A Sopa de Franzy (Franzy’s Soup-Kitchen), de Ana Chubinidze (França, Geórgia, sem diálogo).

Os Tesouros Gregos (Greece Treasures), de Janis Cimmermanis (Letónia, sem diálogo).

Cobertor Esquisito (Dancing Socks), de Kolja Saksida (Eslovénia, sem diálogo).

A Canção do Cobertor aos Quadrados (The Patchwork Song), de Angela Steffen (Alemanha, sem diálogo).

Consulte a programação no site da autarquia para ler a sinopse e saber duração de cada filme. A entrada é livre, por isso, pode levar os miúdos ao festival todos os dias ou escolher a sua produção favorita. O Templo da Poesia fica no Parque dos Poetas na Rua José de Azambuja Proença, em Oeiras. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA