cultura

Amante de Jada Pinkett-Smith estará a preparar um livro onde conta tudo

August Alsina diz que são “mentiras”, mas alega-se que está a negociar. A relação aberta de Will e Jada será tema obrigatório.

Era o ingrediente que faltava no cocktail explosivo que, por estes dias, se transformou a vida de Will Smith. A conturbada relação com Jada Pinkett-Smith foi tema de conversa de toda a imprensa no último ano e o momento chocante nos Óscares não ajudou a abafar o assunto.

A bofetada que desferiu a Chris Rock, supostamente em defesa da mulher, atirou o ator para uma espiral descendente que parece não ter fim. A mais recente? O antigo amante da mulher, o músico August Alsina, estará, segundo o “The Sun”, a negociar um contrato para escrever um livro sobre a sua vida.

Se a sua carreira musical pode ser alvo de (algum) interesse, o que todos querem mesmo saber são os detalhes sórdidos da relação que terá mantido com Jada Pinkett-Smith, numa altura em que o casal estava numa “relação aberta”.

“August está a preparar-se para assinar um negócio que envolve muito dinheiro. O livro revelará os encontros românticos com Jada”, revelou uma fonte ao jornal britânico. “Falará também de como passou temporadas a viver em casa de Will quando ele estava fora em gravações.”

A recente polémica acendeu o interesse de muitas editoras, que estarão a tentar garantir o exclusivo do músico de 29 anos. Entretanto, Alsina recorreu ao Twitter para acalmar os ânimos. “Vocês são um circo”, atirou sobre a imprensa. “São mestres da palhaçada por escreverem e espalharem mentiras (…) Parem de mentir sobre mim.”

Apesar da indignação, aproveitou para comentar o escândalo no seu novo tema, “Shake the World”. “Claro que vai dar merda quando te envolves com o maior do mundo”, canta, ao recorrer ao termo específico — “entanglement” ou emaranhamento — que Jada usou para descrever a relação entre os dois.

Os rumores de uma relação remontam a 2015 quando, segundo os próprios, se terão conhecido através do filho de Will Smith, Jaden. Foram tão insistentes que a atriz foi forçada a esclarecer tudo.

“Há quatro anos iniciei uma amizade com o August e tornámo-nos próximos”, disse. “Tudo começou porque ele estava a precisar de ajuda, e eu queria ajudá-lo com a sua saúde e estado mental. A partir daí e à medida que o tempo passou, envolvi-me num emaranhamento diferente com o August.”

A “fase muito difícil” do casamento das duas estrelas deu o empurrão que faltava, apesar de Jada garantir que a relação estava terminada. “Decidimos que nos iríamos separar durante um período de tempo.” Não era, portanto, uma traição.

Por outro lado, Alsina revelou, em 2020, que chegou a confrontar Will Smith com o caso. “Sentei-me com o Will e tive uma conversa sobre a transformação do seu casamento numa parceria de vida… ele deu-me a sua bênção”, disse, numa afirmação depois negada por Jada, que reafirmou que o casal estava separado.

Apesar de casados desde 1997, Will confirmou em 2021 que a mulher “nunca acreditou no casamento convencional”. “Temos dado um ao outro liberdade e confiança, com a crença de que todos têm de encontrar o seu caminho. E o casamento para nós não pode ser uma prisão.”

Essa liberdade terá tido efeito para ambos, frisou, deixando no ar que também terá tido relacionamentos extraconjugais. Deixa, contudo, um aviso à navegação: “Não aconselho o nosso caminho a ninguém. Mas a experiência das liberdades que demos um ao outro e o apoio incondicional para mim são a definição máxima de amor”.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA