cultura

A portuguesa que faz ilustrações incríveis e que está a conquistar o TikTok

Nos seus vídeos, Bruna Pereira transforma marcas em personagens, vilões da Disney em bebés e caricatura pessoas conhecidas.

Chegou sem que se desse muito por ele mas rapidamente ganhou um espaço enorme no universo das redes sociais. Hoje não há plataforma que conquiste mais novos seguidores do que o Tiktok — e que já é muito mais do que um sítio com pessoas a fazer coreografias tontas ao som de músicas virais.

Quem o frequenta, sabe. Uma vez que se entra, o difícil, vídeo após vídeo, é resistir e sair. E há uma explicação para isso: todos os dias surgem novas tendências na aplicação que em vídeos de apenas um minuto se tornam populares e virais num piscar de olhos.

Uma delas é uma cara ainda pouco conhecida, embora tenha uma voz que já soa familiar. Cria vídeos como tantos outros, mas prima por uma diferença: traz a arte da ilustração e o seu amor (e talento) por ela consigo. É portuguesa, chama-se Bruna Pereira, tem 22 anos e assina diariamente os vídeos de sucesso do canal “bunny_pear”.

No TikTok cria arte para entreter, para aconselhar e principalmente para distrair as pessoas dos problemas e da rotina do dia a dia. Atualmente tem já mais de 240 mil seguidores e cerca de 6,4 milhões de likes.

Foi num momento em que se chateou com o curso que frequentava e numa altura em que se desacreditava das suas capacidades artísticas que meteu mãos à obra e aderiu à plataforma que viu estar ali a efervescer. Uma fase difícil, potencializada no digital. Afinal de contas, a criatividade e originalidade artística estava lá, só faltava um estímulo chamado TikTok.

“Mas, afinal, como é que isto tudo começa?” — questiona-se. A resposta é simples, mas tem pano para mangas: a artista deu o primeiro passo ao “agarrar em personagens de desenhos animados, que eram animais, e transformava-os em pessoas”, explica à NiT. No entanto, o primeiro sucesso não foi esse.

“Quando fiz um quadro em que desenhava vilões da Disney em bebés deu-se o meu primeiro boom. Foi a primeira vez que tive mais de 100 mil views num vídeo, o que para a altura e para mim, em Portugal, era uma coisa já grande”.

A partir dali, já se sabe. Quando a coisa pega online é quase como se se perdesse o controlo (no sentido positivo) e chegasse a cada vez mais pessoas. O que era também a ideia inicial, juntamente com a constante adaptação do conteúdo produzido pela artista. 

“Eu sempre tive muita necessidade de explorar, de não ficar presa à mesma coisa, porque de início só fazia desenho digital, coisas ligadas a cartoons, depois comecei a voltar à pintura à mão e a fazer desafios que as próprias pessoas me mandavam. De momento passei a dar conselhos sobre temas sociais enquanto desenho”, contou à NiT.

Em todos os quadros que faz — entre personificar marcas, ilustrar personagens da Disney, desenhar pessoas conhecidas, desafios de desenho, comparação de materiais, confiança no processo e partilha de opiniões sociais —  a artista teve momentos muito fortes. Mas há um, em especial, que se destaca: o de transformar marcas em pessoas (ou personagens).

“Acho que foi o quadro em que foi preciso puxar mais por mim e também foi o que as pessoas ficaram mais agarradas, porque realmente pensavam: o que é que pode ser a Sumol se fosse uma rapariga? Como assim? Como é que isto vai sair daqui?” Abaixo, pode ver como saiu (e resultou).

E assim como a Sumol, também foram imaginadas e ilustradas outras tantas marcas. Consegue imaginar, por exemplo, a Coca Cola, a Oreo, a Pepsi, a Monster, a Vodka Eristoff, a Starbucks a ganharem vida numa tela digital? Tente, mas não deixe de dar uma espreitadela no canal da jovem artista Bruna Pereira para familiarizar-se com estas personagens e perceber se sempre vão ao encontro (ou não) das suas expectativas.

Um dos vídeos ex-líbris que não pode mesmo perder e que mereceu perto de um milhão de visualizações toca num ponto bastante controverso. A celebrar o dia das mulheres, a criadora de conteúdos desconstrói a imagem universal que se associa a Maria, a figura que na Bíblia é a mãe de Jesus. Este vídeo é daqueles que vai merecer a sua atenção.

O segredo para o êxito, que funciona também como motivação para a criação dos conteúdos do canal, conta Bruna Pereira, relaciona-se com o facto de a jovem sentir que está a ajudar uma área que não é priorizada no país onde vive.

“A melhor maneira de nós motivarmos as pessoas para uma certa área é fazer com que elas ganhem empatia por nós, criadores de arte, e com aquilo que nós fazemos.”

E a verdade — que está à vista de todos — é que o canal “bunny_pear”, da ilustradora Bruna Pereira, assim como o conteúdo em que sempre acreditou está a conquistar essa empatia com a arte (e a ilustração). Mas desta vez tem assinatura e mão bem portuguesa.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA