cultura

A história incrível do português que trabalha como designer na LEGO

César Soares vai estar na Comic Con e falou com a New in Oeiras sobre como é trabalhar na sede da empresa na Dinamarca.
César Soares criou peças icónicas para a linha Star Wars.

Este ano, um dos convidados da Comic Con Portugal é César Carvalhosa Soares. O nome pode não ser familiar, mas se dissermos que este português trabalha na sede da LEGO, em Billund, na Dinamarca, com toda a certeza que desperta muita curiosidade. Até porque, qual é o adulto que tem a oportunidade de fazer da brincadeira de infância o seu trabalho de sonho?

A New in Oeiras falou com César Soares, 42 anos e natural de Amares, para saber mais sobre a vida deste designer de modelos, que vai estar presente no maior evento dedicado à cultura pop. A Comic Con regressa em setembro ao Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, nos dias 12, 13, 14 e 15.

Licenciado em Desporto e Educação Física pela Faculdade de Desporto e Educação Física da Universidade do Porto, César sempre foi um aficionado das peças de LEGO. As memórias dos Natais e aniversários a abrir caixas com modelos para construir, são das mais felizes na vida deste português.

Desde o início de 2016 que César Soares trabalha na LEGO como designer de modelos. Mas não se tratam de uns modelos quaisquer. É responsável pela criação de construções para a linha de Star Wars. E, basicamente, passa o dia a brincar com peças, o que o faz muito feliz no seu trabalho. César já criou modelos memoráveis como o X-Wing Star Fighter (75218), a Cabana do Yoda (75208) e Tantive IV (75244).

Além da presença no painel Comic Con Portugal dedicado ao tema, César Carvalhosa Soares fará parte do júri em workshops e desafios de construção, durante os dias 13 e 14 de setembro, no espaço LEGO. E deixa algumas dicas a todos os participantes.
 
Como surgiu o convite para ir trabalhar para a Lego?
O convite surgiu após ter enviado o meu portefólio, constituído por construções LEGO originais, e depois de ter passado por um processo de recrutamento que incluiu entrevistas por Skype e workshops de design, desenho e construção com peças LEGO. Inicialmente era suposto eu ter integrado a equipa de Super Heroes da Marvel e DC comics mas depois acabei por começar na equipa de Star Wars.

Como é trabalhar nesta empresa?
A LEGO como empresa, em geral, é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar na Dinamarca. Os horários são muito flexíveis, as condições de trabalho são excelentes e sente-se que a empresa realmente deseja que os seus funcionários estejam bem. Na minha profissão em especifico, sendo o LEGO uma paixão, é o trabalho de sonho. Passo o dia a “brincar” com peças LEGO e a criar alguns dos próximos conjuntos que irão estar nas prateleiras. Claro que há momentos com tarefas mais burocráticas e menos interessantes, mas no geral, ser Designer LEGO é um emprego muito excitante e recompensador.

Sempre brincou com Lego?
Sim, até aos 14 ou 15 anos o LEGO sempre foi o meu brinquedo de eleição. E os meus pais sempre consideraram que era um brinquedo excelente, com muito potencial educativo e criativo, o que os levava a aceder aos meus constantes pedidos de conjuntos LEGO em todos os Natais e aniversários. Lembro-me perfeitamente de construir sempre o conjunto oficial mas depois de algumas semanas eu desmontava tudo para fazer as minhas próprias criações.

Uma vez que tem trabalhado na linha Star Wars, é fã da saga?
Absolutamente. Cresci a ver os filmes da saga e sempre foram dos meus favoritos. Também cheguei a ler alguns livros de banda desenhada Star Wars, mas os filmes, sobretudo os considerados clássicos, sempre foram os meus favoritos. Claro que, de vez em quando, para efeitos profissionais, ainda revejo alguns. Nunca me canso e há sempre algo novo para descobrir.
 
Como é viver na Dinamarca?
Apesar de ser um país relativamente próximo de Portugal, considero a Dinamarca bastante diferente. O clima é mais severo, com invernos longos e chuvosos e verões com temperaturas bastante amenas. A comida é muito baseada em carne e vegetais, enquanto o peixe, sobretudo fresco, raramente se vê à venda. Uma nota positiva é a abundância de vegetais e frutas de origem biológica. De uma forma geral, a qualidade de vida é muito boa, com salários ajustados e onde a regra dos três oitos é seguida à risca (oito horas de trabalho, oito horas de lazer e familia e oito horas de sono). As pessoas são amigáveis e prestáveis, mas um pouco fechadas quando se trata de fazer amizades mais duradouras. Educação e Saúde são completamente grátis e acessíveis para toda a gente.

O modelo X-Wing Starfighter criado por César Soares.

Sendo que a construção Lego foi sempre um hobby, tem algumas dicas para os verdadeiros aficionados?Construir, construir, construir. Com peças LEGO pode fazer-se praticamente tudo, com alguma imaginação. Mas para atingir melhores resultados, é necessário conhecer o sistema de trás para frente e para isso tem de se construir o mais possível. Não só conjuntos oficiais, mas também tentar fazer criações originais com peças oficiais LEGO. Outra dica importante é construir em temas que sejam de interesse pessoal, seja Star Wars por exemplo ou algo mais geral, como piratas ou espaço. Construir o que nos dá prazer, terá sempre melhores resultados.
 
E para aqueles que vão participar nos desafios de construção Lego na Comic Con Portugal, tem algumas sugestões?
Deixem a imaginação fluir, esqueçam as preocupações do dia a dia e deixem-se absorver pela magia do “click” das diferentes peças a serem colocadas juntas e sobretudo tenham prazer na construção que irão fazer. 
 
Como surgiu o convite para fazer parte do júri em workshops e nos desafios de construção na Comic Con Portugal?
No ano passado, o Marcos Bessa (designer LEGO português) esteve presente no evento e correu mesmo muito bem, por isso, a equipa LEGO local achou que este ano faria sentido voltar a convidar um designer nacional para o evento. Como Star Wars é um “fan favorite” deste universo da cultura pop, o meu nome surgiu naturalmente. Além de termos um painel num dos auditórios, estamos a planear as atividades que vão decorrer no stand LEGO na zona Kids, onde queremos desafiar os visitantes — miúdos e crescidos — em provas de construção (que vão dar direito a prémios da marca) e estamos a delinear um workshop que vai ajudar a desbloquear o construtor que todos temos dentro de nós.
 
Quais são os projectos para ao futuro?
Os planos para o futuro são simples: continuar a fazer o que me faz feliz, que é ser Designer de sets LEGO. Profissionalmente estou completamente realizado e não me vejo a fazer mais nada no futuro. Talvez um dia aspire a ter um papel diferente dentro da LEGO, como por exemplo liderar uma equipa de um tema especifico, mas para já ser designer é o que me faz feliz.
 
Pretende voltar a viver em Portugal?
Para já, o plano é continuar na Dinamarca nos próximos anos. Claro que nunca se sabe o dia de amanhã, mas num futuro próximo não tenho intenções de regressar.

tags: Algés, César Carvalhosa Soares, comic con 2019, Comic Con Portugal, dinamarca, lego, oeiras, Passeio Marítimo de Algés