cultura

Os melhores spots culturais de Oeiras, segundo o fotógrafo Wilfred Figueiredo

O fotógrafo de paisagens urbanas criou um pequeno roteiro cultural para os leitores da New in Oeiras.
Jardins do Palácio Marquês de Pombal. / Fotografia: Wilfred Figueiredo.

Wilfred Figueiredo não esconde a sua paixão pela fotografia e por paisagens urbanas. O luso-angolano e arquiteto de formação, é um fotógrafo com atração pela convivência social e pela forma como esses momentos ficam retratados nas fotografias. São as paisagens edificadas no meio onde vive que o fazem continuar esta prática que tanto gosta e para a qual tem um talento nato. 

Neste sentido, a New in Oeiras juntou-se a Wilfred e criou um pequeno roteiro cultural do concelho. Ao todo, foram escolhidos cinco locais que marcam Oeiras com a sua contribuição, apesar de existirem muitos mais. Os espaços selecionados foram o Templo da Poesia, o Auditório Municipal Eunice Muñoz, o Palácio Marquês de Pombal, a Livraria-Galeria Municipal Verney e o Palácio dos Aciprestes. Todos têm uma razão para estarem presentes no roteiro e nós explicamos qual é. 

O Templo da Poesia fica em pleno Parque dos Poetas. É uma esplanada com uma vista incrível para o rio Tejo, onde qualquer pessoa pode provar um delicioso menu brunch ou experimentar os vários petiscos. São muitos os eventos que decorrem neste espaço, aproveitando todas as vantagens que tem para oferecer: a boa comida, o ambiente convidativo e o concelho aos pés.

Desde concertos, recitais e festivais de poesia, pode esperar de tudo na agenda. O próprio presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, já escolheu o Tempo da Poesia como o spot indicado para as suas conferências. Inaugurado em 2015, é uma obra que representa um investimento de cerca de 20 milhões de euros e funciona como um marco visual no município, quase como se de um farol se tratasse. 

Fotografia: Wilfred Figueiredo.

O Auditório Municipal Eunice Muñoz é o segundo espaço deste roteiro e que precisa (mesmo) de visitar. O antigo cine-teatro de Oeiras, localizado no centro histórico do município, deu lugar a um renovado auditório em 1997, num edifício já existente desde 1945. Recebeu o nome em homenagem Eunice Muñoz, uma das atrizes de referência do País que já viveu em Oeiras. São constantes os eventos adicionados à agenda do auditório, basta estar atento. A sala de espetáculos tem capacidade para cerca de 263 pessoas, dividindo-se entre balcão e plateia. 

Fotografia: Wilfred Figueiredo.

Um dos locais mais conhecidos em Oeiras é o Palácio Marquês de Pombal, fazendo todo o sentido estar neste roteiro. Este palácio foi construído pelo arquiteto húngaro Carlos Mardel na segunda metade do século XVIII e serviu de residência oficial do Marquês de Pombal. Comprado pelo município em 2003, este equipamento cultural da vila tem oferecido várias as atividades e iniciativas à população. Entre estas, fez parte o primeiro Festival Internacional de Ciência feito em Portugal. Também o festival Jardins do Marquês – Oeiras Valley decorre neste espaço, assim como outros eventos culturais nas mais diversas áreas, igualmente direcionados para os miúdos.

O Palácio do Marquês de Pombal. / Fotografia: Wilfred Figueiredo.

Um dos locais mais culturais de Oeiras, mas ao mesmo tempo o mais discreto, é a Livraria-Galeria Municipal Verney. Inaugurada em 1995, através de uma ação conjunta no âmbito da literatura e das artes plásticas, tem oferecido aos munícipes atividades nessas áreas através da organização de exposições, lançamentos de livros, encontros culturais e parcerias. Desde 2008 que tem uma coleção fixa de Neves e Sousa doada pela família do pintor. Todos os eventos são uma boa oportunidade para desenvolver o espírito crítico e, por isso, não deve perder nenhum encontro. 

A Livraria-Galeria Municipal Verney. / Fotografia: Wilfred Figueiredo.

Por fim, mas não menos importante, damos a conhecer o Palácio dos Aciprestes. A propriedade, designada de “Casal Grande”, já foi frequentada pela aristocracia do século XIX e, atualmente, acolhe a Fundação Marquês de Pombal. Esta responsabiliza-se por ações na área da cultura, ação social, investigação científica, artes plásticas, música e desporto. A Festa da Castanha já aconteceu no Jardim das Amendoeiras, assim como a Festa da Criança e o recital de homenagem a Bach.

Jardim das Amendoeiras. / Fotografia: Wilfred Figueiredo.

O trabalho fotográfico de Wilfred Figueiredo está exposto na sua página de Instagram, assim como no site que utiliza para partilhar os seus projetos. Vai ver que se apaixona rapidamente pela beleza das fotografias.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA