cultura

1 hora, 7 curtas-metragens de animação. A manhã de domingo é dedicada aos mais novos

A 15 de outubro, acontece mais uma edição da iniciativa “Filminhos Infantis à Solta pelo País”, em Carnaxide.
"Tentação" é um dos filmes exibidos.

“Um urso comilão tenta roubar uma cesta de piquenique de um acampamento de escuteiros. Infelizmente para ele, o campo é liderado por uma ex-militar obcecada por catalogar coisas. O urso não percebe que está prestes a entrar numa perseguição frenética a alta velocidade” é a sinopse da curta-metragem francesa, “Tentação”, um dos filmes de animação que serão exibidos este domingo, 15 de outubro, no Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide.

Com início marcado para as 11 horas, a iniciativa mensal “Filminhos Infantis à Solta pelo País” está de volta ao concelho de Oeiras, para mais uma manhã dedicada aos mais novos. Desta vez, há sete curtas-metragens de animação para ver, com a duração de 58 minutos, no total. Todos os filmes escolhidos misturam entretenimento com conteúdos pedagógicos, transmitindo mensagens importantes aos pequenos espectadores.

A sessão começa com a história de Ian, que nasceu com paralisia cerebral, mas como qualquer outro miúdo, quer ter amigos. A discriminação e o bullying afastam-no do recreio. No entanto, a sua persistência desencadeará algo surpreendente. “Ian, uma história sobre inclusão” é um filme argentino, de 2018, com nove minutos, criado por Abel Goldfarb.

Segue-se “O rapaz na bolha”, de 2011, com oito minutos. A curta irlandesa, de Kealan O’Rourke, apresenta Rupert, um miúdo de dez anos, que se apaixona pela primeira vez. No entanto, quando as coisas correm mal, o seu desejo é nunca mais experimentar um desgosto. Por isso, recorre a um livro de magia, invocando um feitiço que o proteja das emoções para sempre.

Da Letónia chega um filme que conta a história de oito pequenas ervilhas, que vivem no interior da sua vagem, interagindo com o mundo e os outros habitantes em seu redor, no contexto das leis e dos ciclos da natureza. Após abandonarem a casca verde, vivem divertidas aventuras musicais. Dace Riduze é o responsável por “As aventuras de uma ervilha“, de 2020, com 14 minutos.

Laços de família” é a curta alemã que se segue, criada por Maria Schmidt e lançada em 2019. Com sete minutos, a história desenrola-se à volta de uma pequena raposa, com uma família feliz mas incomum — os seus pais são gansos. Um dia, vê uma raposa adulta atacar outro ganso, uma situação difícil que a família terá de superar, antes que a pequena raposa finalmente descubra quem realmente é.

A história que se segue apresenta ao público uma menina que encontra um circo no meio do deserto, mas os artistas parecem não ter muito interesse em fazer‐lhe as vontades. A curta-metragem britânica “Trapezistas”, com cinco minutos, foi criada por Mara Fradella e lançada em 2013.

De França chega “Tentação”, que traz ao ecrã um urso carismático. Com cinco minutos, o filme de animação foi lançado em 2017, criado por Catherine Lequang, Pauline Raffin, Camille Canonne, Laura Bouillet e Martin Villert. Por fim, em “Pássaro Verde”, os miúdos vão conhecer um pássaro que, após pôr o seu primeiro ovo, fará de tudo para o conseguir chocar. Pierre Perveyrie, Maximilien Bougeois, Marine Goalard, Irina Nguyen-Duc e Quentin Dubois são os responsáveis desta curta francesa, de 2017, com sete minutos. 

A iniciativa, classificada para maiores de quatro anos, é organizada pela Associação Cultural Zero em Comportamento desde 2014, tendo levado a sua programação a vários locais do País, tanto em sessões para famílias, como também para escolas. Um dos objetivos é “disponibilizar filmes de grande qualidade artística mas que, ao mesmo tempo, apresentam um conteúdo de significativo valor educativo e que, portanto, são perfeitos para os educadores, pais e professores, abordarem diversas questões fundamentais para o crescimento das crianças e jovens enquanto seres humanos conscientes e críticos do mundo em que vivemos”, pode ler-se no site da organização.

Para garantir o seu lugar e da sua família, o ideal é fazer uma reserva online. O preço dos bilhetes com reserva e pagamento até ao dia da sessão é de 3€. O valor aumenta para 3,50€ no caso de bilhetes sem reserva e pagamento no próprio dia do evento. A abertura das portas faz-se 20 minutos antes do início da sessão, no Auditório Municipal Ruy de Carvalho, que fica no número 3, da Rua Cesário Verde, em Carnaxide. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA