compras

Pandan: o atelier que transforma materiais simples e encontrados na rua em joias

Vanessa Narciso e Romeu Gonçalves apanham tudo nas imediações de sua casa, em Oeiras, um espaço transformado em atelier.
As peças são lindas.

Vanessa Narciso e Romeu Gonçalves têm 45 anos e são formados pela Escola Superior de Artes e Design, das Caldas da Rainha. Vanessa é pintora e Romeu escultor. Juntos são criadores de um projeto de uma outra arte, a ourivesaria, chamado Pandan.

Numa altura em que praticamente todos transformámos a nossa casa no local de trabalho, este casal já conhece bem o processo. Os dois iniciaram o projeto no final de 2017 e a sua casa tem servido de atelier.

Além disso, é nas imediações da habitação, em Oeiras, que recolhem a sua matéria-prima. “Tudo começou com os nossos passeios e a constante recolha de pedras, folhas e pedaços de azulejo que encontrávamos pelo chão e por algum motivo achávamos bonito”, contam ambos.

Certo dia, Vanessa olhava para uma folha de oliveira e disse ao namorado que dava um bonito brinco. Levaram-na para casa e começaram a fazer experiências até torná-la em latão. Atualmente, é uma das peças mais icónicas da marca.

Ainda hoje, tudo aquilo que utilizam não é comprado. “Apanhamos perto de casa, ou na praia. E trabalhamos também com peças que amigos nos dão. Já aconteceu oferecerem-nos peças decorativas com madeiras não comerciais para transformarmos.”

Depois do sucesso dos brincos, e de várias amigas pedirem para comprar, seguiram-se os colares e os anéis. E como funciona o processo de criação? “Imaginemos uma pedra que apanhámos porque achámos bonita. Vamos cortando, polindo e lapidando até a transformar numa ‘joia’.”

Em tempos de pandemia, as peças são vendidas através da página de Instagram, do Etsy, ou de encontros combinados no Jardim Municipal de Oeiras. “Temos um estojo de madeira com todas as nossas peças.”

Antes da pandemia, o casal participava também em mercados, como o Artistas no Bairro. Quando tudo melhorar, esperam abrir um atelier para a criação das peças, e com possibilidade de receber clientes.

A Pandan, que já teve uma exposição no Museu José Malhoa, nas Caldas da Rainha, tem peças entre os 28€ e os 63,90€ — já com portes incluídos. Existem brincos, anéis, colares, alfinetes, e botões de punho.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA