compras

O vestido de Penélope Cruz que arrasou em Veneza — e foi feito em mais de 300 horas

A atriz surgiu na passadeira vermelha do festival de cinema italiano com uma criação de alta costura da Chanel.
A atriz foi uma das mais faladas.

Pedro Almodóvar estreou no Festival de Cinema de Veneza o seu mais recente filme, “Parallel Mothers”. Penélope Cruz, uma das musas do realizador e que é protagonista neste projeto, esteve presente na passadeira vermelha do evento e recebeu vários elogios pelo vestido que escolheu. 

Tratou-se de um exemplar da coleção outono/inverno da Chanel, uma marca com a qual a atriz colabora há alguns anos. Segundo a revista “Vogue” britânica, a peça demorou mais de 300 horas a ser feita.

“Apaixonei-me por este vestido. Adoro toda a coleção de alta costura, ficou brilhante, foi o meu look preferido. Este é um filme muito importante para mim, por isso precisava de um vestido especial para a ocasião”, disse em declarações durante o desfile na passadeira vermelha do festival esta quinta-feira, 2 de setembro.

Era um vestido longo, com um corpete justo e algum volume na zona inferior. Estava ainda composto por alguns detalhes nas alças, um tule e umas pétalas brancas. O preto é a cor dominante em toda a peça.

Sara Sampaio também tinha sido notícia em todo o mundo pela peça que escolheu na primeira noite do evento, quarta-feira, 1 de setembro. Era um vestido de gala preto Armani Privé, comprido, com um decote halterneck com missangas e joias e bolsos laterais

O Festival Internacional de Cinema de Veneza decorre até 11 de setembro e conta com as estreias de vários filmes aguardados. Entre eles, está “Spencer”, o drama realizado pelo chileno Pablo Larraín e protagonizado por Kristen Stewart. Foi apresentado esta sexta-feira, 3 de setembro. Leia o artigo da NiT para saber como a atriz se preparou para ser a Princesa Diana no cinema.

Entretanto, há cada vez mais celebridades a assumir os cabelos brancos nas red carpets. Carregue na galeria para conhecer as mulheres que estão a aderir a esta tendência.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA