compras

O macacão extravagante da Bimba y Lola que está com mega desconto

O padrão é selvagem e com cores conflituosas — mas que acabam por se complementar perfeitamente.
Uma peça intemporal e que nunca falta no seu armário.

Se há algo que (quase) nunca falta no guarda-roupa de uma mulher são os macacões. Uma peça fresca, confortável e elegante que pode ser usada durante todo o ano, nas mais variadas situações.

Em inglês são chamados de jumpsuits, o que faz sentido após conhecermos a sua história. Foram usados pela primeira vez em 1919 por paraquedistas que saltavam (o verbo em português para “jump”) de aviões. Eram uma opção prática e não demorou até entrarem no campo da moda, no final dos anos 30 do século XX.

A responsável pela sua introdução foi Elsa Schiaparelli, uma estilista que era também a grande rival de Coco Chanel dizer que tinham uma relação tumultuosa é um eufemismo. Durante uma festa, Chanel chegou mesmo a empurrar designer italiana contra um candelabro com velas, após chamá-la para uma dança. Como resultado, o vestido de Schiaparelli pegou fogo, que foi rapidamente extinguido pelos convidados.

Os macacões criados por Elsa Schiaparelli eram muito falados, mas pouco usados. Antes da Segunda Guerra Mundial, a italiana criou uma coleção com várias propostas de seda e enormes bolsos frontais. As reações foram positivas, mas a sua produção foi posta em pausa devido ao conflito.

A popularidade desta peça foi aumentando gradualmente, mas foi nos anos 60 que se tornou no ícone que conhecemos hoje em dia. Numa era em que o género parecia ser mais fluído, todos a usavam, desde homens, como Elvis Presley, a ícones femininos, como Cher. Eram um visual popular entre aqueles que iam às discotecas, e uma escolha com uma importância política, numa altura em que as mulheres lutavam pelos seus direitos. Tinham o movimento livre de calças e o aspeto chique de um vestido.

Os padrões foram ficando mais extravagantes, e isso confirma-se numa das várias propostas da Bimba y Lola (algo pelo qual a marca espanhola é conhecida). Trata-se de um macacão com um estampado bastante selvagem, não tivesse ele repleto de cobras, tigres, pássaros, crocodilos ou girafas, entre outros animais.

É também um artigo com cores garridas e conflituosas, mas que, curiosamente, acabam por combinar bem umas com as outras. Destacam-se o roxo, o azul, o amarelo, o preto e o branco.

Habitualmente, custaria 165€. Graças à época de saldos, encontra-se disponível por um valor 40 por cento mais barato. Ou seja, pode adicioná-lo ao armário por 99€. Está disponível do XS ao L e pode ser adquirido online ou nas lojas.

Caso prefira uma opção mais discreta, carregue na galeria para conhecer algumas propostas castanhas, a cor que está a virar tendência no verão de 2022.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA